Páginas


(clique abaixo para ouvir a música)

LITURGIA DIÁRIA

LITURGIA DIÁRIA - REFLEXÕES E COMENTÁRIOS

Diário de Sábado 25/03/2017


Sábado, 25 de março de 2017


“Quando duas pessoas se amam, elas não se submetem e não se dominam, apenas se completam.”



EVANGELHO DE HOJE
Lc 1,26-38

 
— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.­
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor!

5Nos dias de Herodes, rei da Judeia, vivia um sacerdote chamado Zacarias, do grupo de Abia. Sua esposa era descendente de Aarão e chamava-se Isabel. 6Ambos eram justos diante de Deus e obedeciam fielmente a todos os mandamentos e ordens do Senhor. 7Não tinham filhos, porque Isabel era estéril, e os dois já eram de idade avançada.
8Em certa ocasião, Zacarias estava exercendo as funções sacerdotais no Templo, pois era a vez do seu grupo. 9Conforme o costume dos sacerdotes, ele foi sorteado para entrar no Santuário, e fazer a oferta do incenso. 10Toda a assembleia do povo estava do lado de fora rezando, enquanto o incenso estava sendo oferecido.
11Então apareceu-lhe o anjo do Senhor, de pé, à direita do altar do incenso. 12Ao vê-lo, Zacarias ficou perturbado e o temor apoderou-se dele. 13Mas o anjo disse: “Não tenhas medo, Zacarias, porque Deus ouviu tua súplica. Tua esposa, Isabel, vai ter um filho, e tu lhe darás o nome de João. 14Tu ficarás alegre e feliz, e muita gente se alegrará com o nascimento do menino, 15porque ele vai ser grande diante do Senhor. Não beberá vinho nem bebida fermentada e, desde o ventre materno, ficará repleto do Espírito Santo. 16Ele reconduzirá muitos do povo de Israel ao Senhor seu Deus. 17E há de caminhar à frente deles, com o espírito e o poder de Elias, a fim de converter os corações dos pais aos filhos, e os rebeldes à sabedoria dos justos, preparando para o Senhor um povo bem disposto”.
18Então Zacarias perguntou ao anjo: “Como terei certeza disto? Sou velho e minha mulher é de idade avançada”. 19O anjo respondeu-lhe: “Eu sou Gabriel. Estou sempre na presença de Deus, e fui enviado para dar-te esta boa notícia. 20Eis que ficarás mudo e não poderás falar, até o dia em que essas coisas acontecerem, porque não acreditaste nas minhas palavras, que se hão de cumprir no tempo certo”.
21O povo estava esperando Zacarias, e admirava-se com a demora no Santuário. 22Quando saiu, não podia falar-lhes. E compreenderam que ele tinha tido uma visão no Santuário. Zacarias falava por sinais e continuava mudo.
23Depois que terminou seus dias de serviço no Santuário, Zacarias voltou para casa. 24Algum tempo depois, sua esposa Isabel ficou grávida, e escondeu-se durante cinco meses. 25Ela dizia: “Eis o que o Senhor fez por mim, nos dias em que ele se dignou tirar-me da humilhação pública!”

  


Palavra da Salvação
Glória a vós Senhor.







MEDITAÇÃO DO EVANGELHO
Alexandre Soledade


Bom dia!
Antigamente, anterior ao concilio vaticano II, ela era venerada como Nossa Senhora da Vitória, em virtude de ter sido creditado a ela os méritos de uma grande vitória em uma batalha, que acontecia SIMULTANEAMENTE em que os fieis faziam a procissão do rosário. A ela ainda é atribuída a concepção de vitória sobre os problemas, pois vê-se nela a mulher destemida que aceita sem medo encarar das situações adversas.
De que temos medo? Que batalhas precisam ser vencidas?
Fisiologicamente nosso corpo responde aos medos com uma descarga de adrenalina na corrente sanguínea. Ela ( a adrenalina) gera em nós respostas físicas como o “suor frio”, a dilatação das pupilas e principalmente a resposta de fuga. Essa resposta é diferente em cada um de nós. Em alguns, a adrenalina gera a idéia convicta de correr ou fugir do agressor a outros a resposta é a posição estática, ou seja, nada consegue fazer.
Um exemplo: Ao vermos nosso filho quase caindo do berço, da cama ou do sofá, alguns ainda conseguem ter a reação de correr e alcançar antes que o fato que se consuma, porém outros não conseguem nada fazer a não ser gritar e por as mãos a cabeça…
Esse exemplo é muito comum em casa, mas existem outros exemplos que poderiam se simplificar num questionamento: Como eu respondo aos medos e as tempestades? CORRO OU ENFRENTO?
Problemas não devem ser encarados como uma disputa de carros num racha – onde o que chegar à frente ganha –  NÃO É BEM ASSIM. Quando encaro medos e problemas como racha não observo as pessoas, tão pouco ligo para elas, pois quero sair vencedor. Essa é a forma mais comum de vermos as pessoas responder: resolvo meu problema e bananas para os outros.
Antes de encarar o medo (ou problema) devo mudar a forma como respondo a ele. A resposta ao meu problema não pode ferir quem esta ao meu redor, mas também não pode limitar na vontade do outro. Como assim? A mulher que apanha em casa covardemente não pode ficar com “dó” de denunciar seu agressor. Por mais que queira bem ao seu amado, cessando as alternativas de dialogo, querer bem é preservar-se da agressão. A fisiologia humana parece conspirar contra nossa vontade de se defrontar com o agressor, que denota que precisamos treinar mais para termos a melhor resposta ao estimulo.
Treinar mais não é viver agora a procurar encrenca, ok?
Alguém fala, retruco! Brigam comigo, imediatamente respondo! Isso não é treino, é intempestividade.
Maria, hoje, é relembrada pela forma que respondeu aos seus medos. Ela bem sabia que ter um filho sem um marido poderia lhe ocorrer. Engraçado, ela nem correu e tão pouco ficou estática como a pessoa que levou um grande susto, Maria respondeu e melhor que isso, deu a melhor resposta. “(…) Eu sou uma serva de Deus; que aconteça comigo o que o senhor acabou de me dizer! “.
Realmente, Maria deu a melhor resposta, pois treinava muito o “sim” a Deus, sendo assim, não teve medo. Maria era como o jovem que estuda e enfrenta o vestibular com naturalidade; ou como um cirurgião diante às dificuldades e complicações de uma cirurgia delicada; ou como uma mãe ou pai que pula na frente de um carro pra salvar a vida do filho (…); ela responde como muitos de nós responderíamos ao vermos algo que queremos muito. Ela sonhava com o reino de Deus e tinha um propósito em toda sua criação
“(…).Eis as ordenações, as leis e os preceitos que o Senhor, vosso Deus, me ordenou ensinar-vos, a fim de que os pratiqueis na terra aonde ides entrar para tomar posse dela Assim, temerás o Senhor, teu Deus, observando todos os dias de tua vida, tu, teu filho e o filho de teu filho, todas as leis e os mandamentos que te prescrevo, e teus dias serão prolongados. Tu os ouvirás, pois, ó Israel, e cuidarás de cumpri-los, para que sejas feliz e te multipliques copiosamente na terra que mana leite e mel, como te prometeu o Senhor, o Deus de teus pais. Ouve, ó Israel! O Senhor, nosso Deus, é o único Senhor. Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todas as tuas forças”. (Deuteronômio, 6, 1-5)
Ela amava a Deus de toda sua alma.
O que quero e tenho hoje vale à pena a luta? De um passo na fé hoje e de a melhor resposta! “(…) Não tenha medo! Deus está contente com você.
Que Nossa Senhora nos ajude a conquistar a vitória!
Um imenso abraço fraterno.






CASA, LAR E FAMÍLIA


12 truques caseiros com a pasta de dentes - nunca imaginamos que ela servia para isso!
  

O que a pasta de dentes tem a ver com o Cura pela Natureza?Nada e até já publicamos alternativas caseiras para substituir esse produto.
O que a pasta de dentes tem a ver com o Cura pela Natureza?
Nada e até já publicamos alternativas caseiras para substituir esse produto.
No entanto, mostrar que a pasta de dentes serve para outras utilidades, além de seu principal uso, é uma curiosidade legal e, por isso, resolvemos abrir uma exceção.
Parece que nem todas as coisas são para fazer o que motivou a sua criação.
E, num determinado momento, a gente vai descobrir que elas têm outras utilidades.
Este parece ser o caso das pastas de dentes.
Ah, não estamos ganhando verba da indústria de pastas para divulgar isso, viu?
Nosso intuito é só dividir com os leitores uma informação interessante.
São 12 uso da pasta de dentes muito pouco conhecidos que vamos mostrar agora.
Faça o mesmo que nós.
Divulgue e compartilhe com sua família e amigos!

1. Manchas em tapetes e estofados
Coloque pasta de dentes em uma escova de cerdas e passe na mancha no tapete várias vezes.

2. Manchas de tinta
Espalhe um pouco de pasta sobre a mancha e, logo depois, removê-lo com uma esponja macia.
A pasta remove a mancha como remove a dos dentes e serve para manchas em tecidos ou paredes.

3. Para polir ou limpar acessórios cromados da cozinha ou banheiro
Aplique um pouco do dentrifício sobre o acessório.
Aguarde alguns minutos e, em seguida, retire com um pano úmido.

4. Para limpar CD e DVD arranhados
Ponha um pouco de pasta nos discos e, em seguida, limpe com algodão.

5. Para limpar as unhas
Ponha sobre as unhas pasta de dentes, deixe descansar por alguns minutos e, depois, retire.

6. Para remover espinhas no rosto
Aplique um pouco de creme dental sobre a espinha e deixe por alguns minutos.
A pasta vai desinflamar e aliviar o seu rosto.

7. Como um desodorante para as mãos
Se suas mãos estão cheirando a cebola, alho ou qualquer odor desagradável, você pode aplicar pasta de dentes nas mãos e nos dedos, esfregar e enxáguar.

8. Para picadas de insetos
Aplique pasta de dentes na picada para diminuir a irritação.

9. Para limpar placa de metal
Aplique um pouco de massa na placa de metal e remova-o com um pano.

10. Para limpar mamadeiras
Limpar a mamadeira com creme dental e uma escova vai eliminar sujeira e desodorizar.
Mas é importante enxaguar muito bem, para que não fique nenhum resíduo de pasta.

11. Para tirar manchas em pisos de madeira fina ou linóleo
Adicionar um pouco de pasta em um pano macio e esfregue o chão até que a mancha desapareça.

12. Para limpar o boxe de banho
Aplique pasta de dentes no boxe do banheiro e esfregue com uma esponja para remover sujeira e manchas.



 



MOMENTO DE REFLEXÃO


Num quarto modesto, um triste doente em grave situação pedia silêncio.
Mas a velha porta rangia nas dobradiças cada vez que alguém a abria ou fechava.
O momento solicitava quietude, mas não era oportuno para a reparação adequada.
Com a passagem do médico, a porta rangia nas idas e vindas do enfermeiro, no trânsito dos familiares e amigos, eis a porta a chiar, estridente.
Aquela circunstância trazia ao enfermo e a todos que lhe prestavam assistência e carinho, verdadeira guerra de nervos.
Contudo, depois de várias horas de incomodo, chegou um vizinho e colocou algumas gotas de óleo lubrificante na antiga engrenagem e a porta silenciou tranquila e obediente.
Amigos(as) é uma lição para nossa vida, não é verdade?
Quantos barulhos nos relacionamentos, quantos problemas em nossos lares, tumultos, entretanto na maioria dos casos nós podemos apresentar a cooperação definitiva para a extinção das discórdias.
Basta que lembremos o recurso infalível de algumas gotas de compreensão e a situação muda.
•Gotas de perdão acabam de imediato com o chiado das discussões mais calorosas.
•Gotas de paciência, no momento oportuno, podem evitar grandes dissabores.
•Poucas gotas de carinho penetram as barreiras mais sólidas e produzem efeitos duradouros e salutares.
•Algumas gotas de solidariedade e fraternidade podem conter uma guerra de muitos anos.
•É com algumas gotas de amor que as mães dedicadas abrem as portas mais emperradas dos corações confiados à sua guarda.
•São as gotas de puro afeto que penetram e dulcificam as almas ressecadas pela tristeza.
Tristeza pelas relações de amizade, muitas vezes no trabalho ou muitas vezes sem explicação, mas lembre-se que você poderá silenciar qualquer discórdia lançando mão do óleo lubrificante do amor, basta agir com sabedoria  e bom senso.
Às vezes, são necessárias apenas algumas gotas de silêncio para conter o ruído desagradável de uma discussão infeliz.
E se você é daqueles que pensa que os pequenos gestos nada significam, lembre-se de que as grandes montanhas  são constituídas de pequenos grãos de areia.
Pense nisso!


Diário de Sexta-feira 24/03/2017


Sexta-feira, 24 de março de 2017


“A fé que move montanhas, começou carregando pequenas pedras.”




EVANGELHO DE HOJE
Mc 12,28b-34


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.­
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor!

“Qual é o primeiro de todos os mandamentos?” Jesus respondeu: “O primeiro é este: ‘Ouve, Israel! O Senhor nosso Deus é um só. Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, com toda a tua alma, com todo o teu entendimento e com toda a tua força!’ E o segundo mandamento é: ‘Amarás teu próximo como a ti mesmo!’ Não existe outro mandamento maior do que estes”. O escriba disse a Jesus: “Muito bem, Mestre! Na verdade, é como disseste: ‘Ele é o único, e não existe outro além dele’. Amar a Deus de todo o coração, com toda a mente e com toda a força, e amar o próximo como a si mesmo, isto supera todos os holocaustos e sacrifícios”. [...].www.paulinas.org.br/diafeliz
  


Palavra da Salvação
Glória a vós Senhor.







MEDITAÇÃO DO EVANGELHO
Alexandre Soledade


Bom dia!
Certa vez Jesus disse que o problema não é oque entra pela boca, mas sim o que sai dela, mas, em meu pensamento, estendo esse entendimento às nossas ações: Não importam as horas depositadas em preces ou o tempo aplicado em louvores se não consigo transformar as minhas palavras em ações. Tais ações revelam “pra fora” o quanto a mensagem me muda por dentro.
“(…) Este povo somente me honra com os lábios; seu coração, porém, está longe de mim. Vão é o culto que me prestam, porque ensinam preceitos que só vêm dos homens (Is 29,13). Depois, reuniu os assistentes e disse-lhes: Ouvi e compreendei. Não é aquilo que entra pela boca que mancha o homem, mas aquilo que sai dele. Eis o que mancha o homem”. (Mateus 15, 8-11)
Mas que esse prefácio tem haver com o evangelho de hoje? Releia
“(…) Devemos amar a Deus com todo o nosso coração, com toda a nossa mente e com todas as nossas forças e também DEVEMOS AMAR OS OUTROS como amamos a nós mesmos. Pois é melhor obedecer a estes dois mandamentos DO QUE TRAZER ANIMAIS PARA SEREM QUEIMADOS NO ALTAR E OFERECER OUTROS SACRIFÍCIOS a Deus”.
Quem prega a Palavra, consegue segui-la fora da igreja ou pelo menos se esforçar para isso? Aquele (a) que conduz louvores a Deus na comunidade consegue ser o mesmo no trabalho, na faculdade, na escola, em meio aos amigos? O servo, o catequista, o ministro, o padre (…) se esforçam “com todo o coração, com toda a alma, com toda a mente e com todas as forças” para implantar o reino de Deus em sua vida?
Veja a reflexão proposta pela CNBB em seu site:
“(…) Muitas pessoas acham que para serem salvas, é suficiente cumprir todas as suas obrigações de ordem religiosa como a participação nas celebrações e atos devocionais. O escriba do Evangelho de hoje afirma que amar a Deus e ao próximo é melhor do que as práticas religiosas, no caso os holocaustos e os sacrifícios, e Jesus confirma isso ao afirmar que ele não está longe do reino de Deus. A NOSSA VIDA RELIGIOSA SÓ TEM SENTIDO ENQUANTO É UM REFLEXO DO AMOR VIVIDO CONCRETAMENTE, OU SEJA, ENQUANTO É MANIFESTAÇÃO DA NOSSA SOLIDARIEDADE. Caso contrário, a religião se reduz a práticas mágicas, bruxarias, rituais vazios, que nada acrescentam a ninguém e não nos aproxima de Deus”
A quaresma é um tempo propício para essas reflexões. Sei que são fortes, mas devemos fazê-las. Não dá mais pra ver a quaresma como apenas a retirada de um alimento de minha vida se de fato o que deve sair não nos esforçamos verdadeiramente em retirá-lo?
Nossa fala deve acompanhar nossa mudança! Não da pra ter uma um linda oratória, mas por dentro ainda ser “pão bolorento”.
Devemos nos esforçar ainda mais em busca do amor e só assim conseguir abandonar o rancor, a raiva, a inveja, a preguiça, o ódio, a intolerância, o preconceito, (…). Creio eu que todo aquele que de fato se esforçar em busca da mudança será recompensado com o paraíso, pois creio eu, que para os que se empenham, ele não esta longe “(…) Jesus viu que o mestre da Lei tinha respondido com sabedoria e disse: – VOCÊ NÃO ESTÁ LONGE DO REINO DE DEUS”.
Um imenso abraço fraterno!







CULINÁRIA


Petisco de pão
Com ovo pochê


1⁄4 xícara (chá) de azeite
1⁄2 xícara (chá) de cebola picadinha
1 colher (sopa) de alho picadinho
1⁄2 colher (sopa) de páprica picante
1⁄2 colher (sopa) de açafrão
1⁄2 xícara (chá) de polpa de tomate
Tomilho debulhado
Sal a gosto
4 pães franceses cortados em cubos médios (+/- 5 xícaras de chá)

OVO POCHÊ SEM ERRO

1 ovo
Azeite para untar



 MODO DE PREPARO

PETISCO DE PÃO

Em uma frigideira com ¼ xícara (chá) de azeite, refogue ½ xícara (chá) de cebola picadinha e 1 colher (sopa) de alho picadinho
Adicione ½ colher (sopa) de páprica picante, ½ colher (sopa) de açafrão, ½ xícara (chá) de polpa de tomate, tomilho debulhado e sal a gosto
Refogue até ferver
Acrescente 4 pães franceses cortados em cubos médios
Misture até envolver os cubos
Desligue o fogo e transfira os cubos de pão para uma assadeira rasa
Leve ao forno alto preaquecido a 180°C por cerca de 30 minutos ou até secar
Retire do forno e sirva a seguir com ovo pochê ou frito

OVO POCHÊ SEM ERRO

Unte com azeite um potinho de cerâmica pequeno e despeje 1 ovo sem casca
Coloque o potinho em uma frigideira com água fervente de modo que a água não ultrapasse a metade do potinho
Deixe que o ovo cozinhe por 3 minutos até que a clara fique bem cozida e a gema mole
Tempere com sal e pimenta-do-reino moída
Desenforme com a ajuda da ponta de uma faca
Sirva com o petisco de pão.



Baguete com carne moída
Lanche perfeito para a tarde


INGREDIENTES

300g de carne moída
3 gomos de linguiça toscana sem pele aproximadamente 280g
1 xícara (chá) de queijo minas padrão ralado no ralo grosso aproximadamente 120g
1 sachê de tempero de carne
Pimenta caiena a gosto
Salsinha picadinha a gosto
Sal a gosto
1 baguete



 MODO DE PREPARO

Em uma tigela, coloque 300 g de carne moída, 3 gomos de linguiça toscana sem pele, 1 xícara (chá) de queijo minas padrão ralado no ralo grosso, 1 sachê de tempero de carne, pimenta caiena, salsinha picadinha e sal a gosto.

Misture bem e reserve.

Com uma faca de serra corte as pontas de uma baguete.

Sobre uma superfície, coloque a baguete em pé.

Em seguida, corte em 3 partes no sentido da largura.

Com a ajuda do cabo de uma colher de pau, empurre o miolo para as laterais da baguete.

Coloque uma porção da mistura de carne com queijo dentro de cada pedaço de baguete apertando bem.

Em seguida, enrole cada pedaço de baguete em um papel filme e leve ao freezer até firmar (+/- 3 horas).

Repita o mesmo procedimento com o restante da baguete cortada.

Retire os pedaços de baguetes do freezer.

Com uma faca de serra, corte fatias de mais ou menos 1 cm.

Em seguida, grelhe dos dois lados em uma frigideira untada com azeite em fogo médio, com cuidado para não queimar o pão.

Sirva em seguida.







MOMENTO DE REFLEXÃO


“Numa cidade da Índia viviam sete sábios cegos.
Como os seus conselhos eram sempre excelentes, todas as pessoas que tinham problemas recorriam à sua ajuda.
Embora fossem amigos, havia uma certa rivalidade entre eles que, de vez em quando, discutiam sobre qual seria o mais sábio.
Certa noite, depois de muito conversarem acerca da verdade da vida e não chegarem a um acordo, o sétimo sábio ficou tão aborrecido que resolveu ir morar sozinho numa caverna da montanha.
Disse aos companheiros:
- Somos cegos para que possamos ouvir e entender melhor que as outras pessoas a verdade da vida.
E, em vez de aconselhar os necessitados, vocês ficam aí discutindo como se quisessem ganhar uma competição.
Não aguento mais!
Vou-me embora.
No dia seguinte, chegou à cidade um comerciante montado num enorme elefante.
Os cegos nunca tinham tocado nesse animal e correram para a rua ao encontro dele.
O primeiro sábio apalpou a barriga do animal e declarou:
- Trata-se de um ser gigantesco e muito forte!
Posso tocar nos seus músculos e eles não se movem; parecem paredes…
- Que palermice! – disse o segundo sábio, tocando nas presas do elefante.
– Este animal é pontiagudo como uma lança, uma arma de guerra…
- Ambos se enganam – retorquiu o terceiro sábio, que apertava a tromba do elefante.
– Este animal é idêntico a uma serpente!
Mas não morde, porque não tem dentes na boca.
É uma cobra mansa e macia…
- Vocês estão totalmente alucinados! – gritou o quinto sábio, que mexia nas orelhas do elefante.
– Este animal não se parece com nenhum outro.
Os seus movimentos são bamboleantes, como se o seu corpo fosse uma enorme cortina ambulante…
- Vejam só!
– Todos vocês, mas todos mesmos, estão completamente errados!
– irritou-se o sexto sábio, tocando a pequena cauda do elefante.
– Este animal é como uma rocha com uma corda presa no corpo.
Posso até pendurar-me nele.
E assim ficaram horas debatendo, aos gritos, os seis sábios.
Até que o sétimo sábio cego, o que agora habitava a montanha, apareceu conduzido por uma criança.
Ouvindo a discussão, pediu ao menino que desenhasse no chão a figura do elefante.
Quando tateou os contornos do desenho, percebeu que todos os sábios estavam certos e enganados ao mesmo tempo.
Agradeceu ao menino e afirmou:
- É assim que os homens se comportam perante a verdade.
Pegam apenas numa parte, pensam que é o todo, e continuam tolos!



Diário de Quinta-feira 23/03/2017


Quinta-feira, 24 de março de 2017


"A luz viaja mais rápido que o som. Por isso algumas pessoas parecem brilhantes até você ouvi-las falando."



EVANGELHO DE HOJE
Lc 11,14-23


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.­
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor!


Jesus estava expulsando um demônio que era mudo. Quando o demônio saiu, o mudo começou a falar, e as multidões ficaram admiradas. Alguns, porém, disseram: “É pelo poder de Beelzebu, o chefe dos demônios, que ele expulsa os demônios”. Outros, para tentar Jesus, pediam-lhe um sinal do céu. Mas, conhecendo seus pensamentos, ele disse-lhes: “Todo reino dividido internamente será destruído; cairá uma casa sobre a outra. Ora, se até Satanás está dividido internamente, como poderá manter-se o seu reino? Pois dizeis que é pelo poder de Beelzebu que eu expulso os demônios. [...] Quem não está comigo é contra mim; e quem não recolhe comigo, espalha”.
www.paulinas.org.br/diafeliz
  


Palavra da Salvação
Glória a vós Senhor.







MEDITAÇÃO DO EVANGELHO
Alexandre Soledade


Bom dia!
Quem nunca passou por esse dilema: Se resolve ficar quieto e não trabalha, não produz, ganha a imagem de preguiçoso, incompetente, (…), mas se trabalha muito, mostra frutos e cresce, sofre e ainda é martirizado pela inveja dos outros.
“(…) A inveja é um vício capital. Designa a tristeza que se sente perante o bem alheio e o desejo imoderado de se apropriar dele, mesmo indevidamente. Se desejar ao próximo um mal grave, é pecado mortal. Santo Agostinho via na inveja “o pecado diabólico por excelência” Da inveja nascem o ódio, a maledicência, a calúnia, a alegria causada pelo mal do próximo e o desgosto causado pela sua prosperidade”. (Catecismo da Igreja Católica §2539).
Jesus “importunava” por fazer; foi levado a cruz por trabalhar, curar e fazer o bem não comoveu os corações mais duros. Não teve perdão dos fariseus por não se render às vaidades, ao poder e as bajulações. Não se cercou de poderosos, tão pouco de pessoas influentes; preferiu os humildes em detrimento aos orgulhosos. Nada de errado fez e mesmo assim Pilatos não o absolveu… E o levaram ao calvário.
Não digo que a inveja seja algo comum, mas algo que todo aquele que trabalha ou se expõe esta sujeito, pois não temos controle sobre a vida e os pensamentos daqueles que nos cercam. Quantas vezes nos flagelamos, maltratamos e desistimos de tudo mediante as insistentes e persistentes críticas dos que invejam? Muitas vezes estes não tem noção da maldade que estão fazendo e tão pouco o quanto estão colaborando para a destruição de um sonho, um projeto, uma vida. “(…) Quem não é a meu favor é contra mim; e quem não me ajuda a ajuntar está espalhando”.
Temos que estar atentos, pois a inveja é inerente ao ser humano, o que muda ou difere é o grau de intensidade que ela se manifesta, o “alvo” da inveja e de quem parte. Sim, isso é um alerta, pois nenhum de nós esta isento ou imune a essa tentação. Um colega que “se da bem”, um amigo que recebeu uma promoção; o vizinho que trocou de carro; a segurança e a estabilidade do amigo; o cabelo da vizinha; (…), são motivos de cobiça.
Cobiça? Inveja? Ciúme? Ave! Como esse negócio brota!!! O invejoso consegue ver a maldade até nas boas obras e que dão certo, mas como dissemos na reflexão de ontem “A presença de Deus é que torna nossa pregação forte e ungida; Sua presença é que dará sucesso a nossas obras inclusive em nossas pastorais”.
Lembrei de José e seus irmãos. E como não lembrar? Crescem juntos, resguardados pelo mesmo amor e carinho, mas que motivados pela inveja, resolvem entregar o irmão nas mãos de mercadores como escravo. Mas como na história desse patriarca, mesmo no deserto e escravo, Deus não deixou de enchê-lo ainda mais de realizações. A inveja dos irmãos não fez sucumbir a graça de Deus. Mas é preciso deixar bem claro uma coisa: José nunca desistiu ou se escondeu!
Quem é perseguido ou que pelo menos sente suas forças se esvaírem pelas perseguições deve bater o pé e permanecer na jornada, pois você faz parte dos quem juntam, portanto Deus esta sempre ao seu lado
“(…) Dei esta ordem ao povo dizendo: Ouvi a minha voz, assim serei o vosso Deus, e vós sereis o meu povo; e segui adiante por todo o caminho que eu vos indicar para serdes felizes (Jeremias 7, 23)
Mantenha-se firme! Acredite! Continue!
“(…) Quem, senão vós, ó Deus, que nos repelistes e já não saís à frente de nossas forças? Dai-nos auxílio contra o inimigo, porque é vão qualquer socorro humano. COM O AUXÍLIO DE DEUS FAREMOS PROEZAS, ele abaterá nossos inimigos”. (Salmo 59, 12-14)
Um imenso abraço fraterno!









MUNDO ANIMAL


Cachorros que destroem só na presença dos donos
Postado por Cão Cidadão


É muito comum ver cachorros que se comportam muito mal enquanto os donos estão fora. Mas e quando ele é “do contra” e detona os pertences dos donos apenas na presença deles?
Parece até birra, mas esse comportamento, na verdade, acontece por uma razão muito simples. “A meia, a roupa íntima e o sapato têm algo em comum que aguça o cachorro: seu cheiro. Isso se torna um chamariz e acaba atraindo a atenção dele”, explica a adestradora e consultora comportamental da Cão Cidadão, Malu Araújo.
Diferentemente dos brinquedos, os itens pessoais dos tutores tem muito mais valor para os cachorros e, de quebra, ajudam-no em uma missão que eles são mestres, a de conseguir chamar a atenção do dono. “Normalmente, quando o tutor vê o bicho de estimação pegando algo que não deve, começa a correr atrás dele, tentando pegar o objeto de volta. Isso se torna um jogo, uma brincadeira”, esclarece Malu.
Dessa forma, o comportamento se repete por diversas vezes sem sucesso por parte do tutor.
Acabar com esse problema requer uma mudança de atitude do dono e, também, algumas precauções para garantir que os brinquedos chamem mais atenção do pet do que seus objetos pessoais. Confira as dicas:
• Quando o pet estiver interagindo com algum objeto seu, evite correr atrás ou dar bronca no animal, pois ele entenderá que está agindo da maneira correta e, então, repetirá o comportamento outras vezes.
• Quando comprar um brinquedo novo, não tire da embalagem e dê direto para o cachorro. Manuseie o objeto ou guarde-o em uma das suas gavetas durante a noite, pois, assim, o brinquedo ficará com o seu cheiro e será muito mais valioso para o animal.
• Dê mais atenção quando ele pegar o brinquedo, corra atrás do seu cachorro e, se estiver assistindo TV e ele estiver com o brinquedo no cantinho, faça carinho no animal. Isso mostrará a ele que está agindo da maneira correta e reforçará esse comportamento.
Com essas mudanças, será muito mais fácil lidar com os comportamentos indesejados do cachorro e ensiná-lo exatamente o que você espera dele. O adestramento nesse momento é muito interessante, pois, além de ajudar a eliminar as atitudes indesejadas, o adestrador poderá auxiliar na educação do animal, adaptando-o melhor ao ambiente em que vive.









MOMENTO DE REFLEXÃO


Quando um sonho se torna realidade, a gente nem acredita.
Não sabe se chora, se ri ou se grita.
Se belisca.
Abre e fecha os olhos.
Apalpa.
Talvez esteja dentro da nossa natureza não acreditar na realização dos próprios sonhos.
Uma natureza pessimista.
A gente espera, certo, mas no fundo não acredita.
Olhamos para eles como olhamos para o arco-íris e as estrelas: lindos, encantadores, maravilhosos e inatingíveis.
Mas gostamos de olhar, mesmo cientes de que nunca poderemos tocá-los.
O fato de existirem já é um encanto e um milagre Divino.
Nos satisfazemos.
E justamente por que não acreditamos, não corremos atrás, não construímos, não tentamos.
Olhamos para o que outros conseguem e nos dizemos que eles têm muita sorte.
Não nos incluímos nessa categoria.
Mas se um dia resolvemos pegar as sete cores do arco-íris e trazer pra realidade das nossas vidas, veremos que nós também temos muita sorte, que nós também podemos.
Se aproveitamos o brilho das estrelas para iluminar nosso caminho e não nos cegar, veremos que teremos uma caminhada mais nítida.
Só vivemos de cinza por opção, pois a vida é colorida, é intensa.
Vamos olhá-la com olhos nus.
Tocá-la.
Vivê-la.
Amá-la.
Correr atrás do que desejamos e esticar os braços até alcançarmos.
Subir escadas, transpor barreiras.
Lutar pelo que nos realizará.
Brigar, se for preciso.
Chorar, mas de pé.
Talvez assim a gente não se surpreenda tanto quando nossa mão atingir, mesmo se timidamente, uma das cores do arco-íris  ou a ponta de uma estrela.
Talvez outros se surpreendam.
Mas nós não.
Por que acreditamos.
Por que bem nos nosso íntimo sabíamos que o caminho poderia ser longo, mas que um dia chegaríamos lá.


(Letícia Thompson)



Diário de Quarta-feira 22/03/2017


Quarta-feira, 22 de março de 2017


"Na vida temos duas opções: Ou você destrói os seus medos, ou os seus medos destroem os seus sonhos."




EVANGELHO DE HOJE
Mt 5,17-19


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.­
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor!


Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 17“Não pen­seis que vim abolir a Lei e os Profetas”. Não vim para abolir, mas para dar-lhes pleno cumprimento. 18Em verdade, eu vos digo: antes que o céu e a terra deixem de existir, nem uma só letra ou vírgula serão tiradas da lei, sem que tudo se cumpra.

19Portanto, quem desobedecer a um só desses mandamentos, por menor que seja, e ensinar os outros a fazerem o mesmo, será considerado o menor no Reino dos Céus. Porém, quem os praticar e ensinar será considerado grande no Reino dos Céus.

www.paulinas.org.br/diafeliz
  


Palavra da Salvação
Glória a vós Senhor.







MEDITAÇÃO DO EVANGELHO
Alexandre Soledade


Bom dia!
O povo, por longo período de anos, não teve a preocupação de documentar ou guardar sua história em manuscritos ou outra forma concreta de arquivo ao não ser o que era passado de boca a boca, de pai para filho. Apenas após a passagem de Josias e Esdras, ouve uma preocupação em se compilar as tradições judaicas, mas mesmo tendo sua história e normas guardadas no que chamaram de TORAH, a tradição cultural continuava sendo passada de pessoa a pessoa.
Muitas leis eram locais ou de interpretação conforme a localidade, realidade e situação do povo, é o que popularmente chamamos de “cada caso tem um caso”. Por vezes, as leis eram mais culturais do que escritas por Deus. Jesus aparece e mostra que a lei continua correta, mas propõe que haja um NORTE na sua interpretação, para que ela não fosse tendenciosa e usada de forma a oprimir, ao invés de libertar e corrigir o seu povo. “(…) Não pensem que eu vim para acabar com a Lei de Moisés ou com os ensinamentos dos Profetas. Não vim para acabar com eles, MAS PARA DAR O SEU SENTIDO COMPLETO”.
Esse sentido completo esta na presença de Jesus no meio deles. Se buscarmos a passagem que diz que a fé sem obras é morta, Deus nos ensina e demonstra através da vinda de Jesus que Ele é um Deus que vai além dos ensinamentos ou das tábuas da lei, Ele é presente e sua presença é que torna completa a lei
“(…) Pois, qual é a grande nação cujos deuses lhe são tão próximos como o Senhor nosso Deus, sempre que o invocamos? E que nação haverá tão grande que tenha leis e decretos tão justos, como esta lei que hoje vos ponho diante dos olhos? Mas toma cuidado! Procura com grande zelo não te esqueceres de tudo o que viste com os próprios olhos, e nada deixes escapar do teu coração por todos os dias de tua vida (Deuteronômio 4, 7-9a)
A presença de Deus é que torna nossa pregação forte e ungida; Sua presença é que dará sucesso às nossas obras inclusive em nossas pastorais. Não conseguirei tocar o coração de ninguém com palavras lindas se não forem inspiradas por Deus e aí que esta o grande diferencial do cristão e aquele que decora a passagem.
Deus não habita no coração demagogo e prepotente e tão pouco naquele que usa da palavra para promoção pessoal e receber “tapinhas nas costas”; Deus fica ofuscado quando tentamos “aparecer” mais que sua presença ou quando fazemos a superprodução esquecendo-nos da humildade que ainda encanta… Baseando-se nesse meu breve argumento, será que é correto usar Deus nos discursos políticos ou na justificação dos nossos erros?
Quantas pessoas conhecemos que sua cristandade não vai além do belo discurso?
Uma ação, uma mensagem, uma palavra se não tem a essência de Deus, não convence, não exorta, não corrige, não alimenta… Qualquer ação cristã precisa ter sentido completo. Se vamos trabalhar pra Deus, que seja mergulhando de cabeça; se vamos falar em Seu nome, que seja de toda alma, de todo coração e com todas as nossas forças.
Nosso Deus é muito próximo. Tudo o que fazemos em Seu nome e por Ele, será abençoado.
Um imenso abraço fraterno!








CURIOSIDADES


Fatos que você certamente desconhecia


1-A gerascofobia é o medo intenso de envelhecer.


2- A emoção mais comum que sentimos quando ouvimos músicas tristes não é a tristeza, é a nostalgia.


3- O McDonald’s alimenta 68 milhões de pessoas por dia. Isso representa 1% de toda a população mundial.


4- Videogames ajudam a construir sua moral. Estudos mostram que fazer coisas erradas nos jogos, geralmente, te faz sentir culpado, o que te torna uma pessoa melhor no mundo real.


5- Cangurus usam chaves de pescoço para desmaiar outros cangurus durante uma briga.


6- Se você estiver com tosse, beber suco de abacaxi pode ser 5x mais efetivo do que xarope. Além disso, a fruta previne gripes e resfriados.


7- O olfato é o sentido mais fortemente ligado à memória emocional.


8- O “Falso Despertar” é quando uma pessoa sonha que está acordando, enquanto, na verdade, esta em um sono profundo.


9- Em alguns cantos da Suíça, dar descarga na privada depois das 22h é contra a lei.


10- Usar a saudação nazista é crime na Alemanha, na Áustria, na República Tcheca e na Eslováquia.








MOMENTO DE REFLEXÃO


Ouvimos, como motivação ou intenção de consolo, talvez mesmo um pequeno raio de esperança, que Deus não nos dá a carga além da que podemos carregar.

É assim que suportamos, passo a passo, os fardos que chegam a nós e as misérias que ouvimos,  previstas há séculos, às quais recebemos sempre como algo surpreendentemente novo e assustador.

Não sabemos como vai ser o amanhã, mas nos sabemos cabeças nuas e sujeitas ao que vier. Não estamos preparados para a dor e desolação e jamais estaremos. Pés calejados não suportam melhor os calçados apertados. É assim que, mesmo "preparados" mal suportamos as cargas e com lágrimas as carregamos.

Sobrevivemos a elas e os que não sobrevivem é por que os limites foram atingidos. Se a dor vence a força é porque a paz estava no descanso eterno. Compreendemos mal essas verdades; vivemos mal essas verdades e se não aceitamos, aprendemos o que significa a resignação.

Grandes tragédias sempre existiram. Guerras, enchentes, terremotos, pragas e pestes, cidades inteiras destruídas já são citadas no Antigo Testamento... o que é diferente nos dias atuais são os meios de comunicação que tornam tudo imediatamente acessível, aos ouvidos e olhos. Se não sabemos, não sofremos; se sabemos e não vemos, sofremos menos.

Nosso amor a Deus não pode ser condicional ao que vivemos, por que o amor dÊle não é condicional ao que oferecemos.

Isso não é uma palavra de consolo, nem uma pequena luz de esperança para o dia de amanhã, mas uma verdade que nos conduzirá ao sentimento de paz e à vida eterna.

Se as cargas são por demais pesadas e aparentemente insuportáveis e continuamos de pé é que ainda temos um caminho pela frente, para viver e estender a mão aos que carregam cruzes mais pesadas que as nossas.


Letícia Thompson-