Páginas


(clique abaixo para ouvir a música)

LITURGIA DIÁRIA

LITURGIA DIÁRIA - REFLEXÕES E COMENTÁRIOS

Diário de Domingo 01/03/2015


Domingo, 01 de março de 2015.



“A mente é como paraquedas, funciona melhor quando aberta.”



EVANGELHO DE HOJE
Mc 9,2-10

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo Marcos.


Seis dias depois, Jesus foi para um monte alto, levando consigo somente Pedro, Tiago e João. Ali, eles viram a aparência de Jesus mudar. A sua roupa ficou muito branca e brilhante, mais do que qualquer lavadeira seria capaz de deixar. E os três discípulos viram Elias e Moisés conversando com Jesus. Então Pedro disse a Jesus:
- Mestre, como é bom estarmos aqui! Vamos armar três barracas: uma para o senhor, outra para Moisés e outra para Elias.
Pedro não sabia o que deveria dizer, pois ele e os outros dois discípulos estavam apavorados. Logo depois, uma nuvem os cobriu, e dela veio uma voz, que disse:
- Este é o meu Filho querido. Escutem o que ele diz!
Aí os discípulos olharam em volta e viram somente Jesus com eles.
Quando estavam descendo do monte, Jesus mandou que não contassem a ninguém o que tinham visto, até que o Filho do Homem ressuscitasse. Eles obedeceram à ordem, mas discutiram entre si sobre o que queria dizer essa ressurreição.



Palavra da Salvação
Glória a vós Senhor.







MEDITAÇÃO DO EVANGELHO
Alexandre Soledade



Bom dia!
Tenho sido insistente em anunciar que precisamos vencer algumas barreiras. Algumas pessoas, que por ventura se encontram num estágio razoável ou maior de espiritualidade e amadurecimento cristão, precisaram estar alerta a influencia da inércia sobre esse crescimento.
Uma reflexão e uma analogia:
Grandes alpinistas, ao tentar escalar o Everest, precisam entender que o topo só será alcançado, mediante as paradas que existem. Ninguém até hoje, saiu da base ao cume sem fazer essas paradas. Precisamos ter essa verdade: O estágio seguinte só será vencido com certas adaptações. O próprio corpo precisa de um tempo para se adaptar.
Escalar o Everest precisou primeiro de uma vontade, é o que chamam de “vontade de conversão individual”, ou seja, eu preciso querer mudar. A cada passo dado teremos que enfrentar os problemas e tribulações de cada fase e rapidamente se adaptar. O tempo pertence a Deus, portanto a adaptação, ou a conversão é dada a cada dia e dia após dia. Como o Dunga prefere chamar: Um PHN.
Somos muitos, e ao mesmo tempo, e talvez de formas e métodos diferentes (pastorais, movimentos, ministérios) a tentar escalar esse Everest chamado Santidade. Somos, portanto como os alpinistas a deixar os pinos de segurança para que outros consigam ir por onde já passamos e às vezes deixar de subir, por um instante para resgatar algum outro que escorrega ou toma o caminho mais perigoso da escalada.
Toda essa reflexão é para não cairmos na tentação de querermos ficar e montar tendas, pois aqui “esta muito bom”. Precisamos descer do monte e encarar que pessoas precisam de nós e às vezes o comodismo no faz ficar esperando por elas. Continuo a afirmar na minha crença que o bom pastor trás suas ovelhas, mas Ele antes de partir nos deu a missão de levar a boa nova a todo.
Graças a Deus não sou o único a sentir isso em meu coração.
“(…) Caríssimos Presbíteros, nós, pastores, nos tempos de hoje, somos chamados com urgência à missão, seja “ad gentes”, seja nas regiões dos países cristãos, onde tantos batizados afastaram-se da participação em nossas comunidades ou, até mesmo, perderam a fé. Não podemos ter medo nem permanecer quietos em casa. O Senhor disse a seus discípulos: “Por que tendes medo, homens fracos na fé?” (Mt 8, 26). “Não se acende uma lâmpada e se coloca debaixo do alqueire, mas no candeeiro, para que ilumine a todos os que estão na casa” (5,15). “Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura” (Mc 16,15). “Eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos” (Mt 28,20). Não lançaremos a semente da Palavra de Deus apenas da janela de nossa casa paroquial, mas sairemos ao campo aberto da nossa sociedade, a começar pelos pobres, para chegar também a todas as camadas e instituições sociais. Iremos visitar as famílias, todas as pessoas, principalmente os batizados que se afastaram. Nosso povo quer sentir a proximidade da sua Igreja. Faremo-lo, indo à nossa sociedade com alegria e entusiasmo, certos da presença do Senhor conosco na missão e certos de que Ele baterá à porta dos corações aos quais O anunciarmos”. (Cardeal Cláudio Hummes – Arcebispo Emérito de São Paulo Fonte: Canção Nova 04/08/09)
Esse pedido aos padres (presbíteros) foi reiterado por Dom Alberto no congresso da RCC a TODOS nós. Essa é a beleza de nossa igreja: um mover do Espírito para todos. Não somos convidados a viver uma direção diferente do que nossa igreja pede se assim o fizermos, corremos o risco de escalar o Everest sem ajuda, sem oxigênio… Algumas pastorais e movimentos sumiram ou deixaram de acontecer pela subida sem oxigênio; por lideranças com boas intenções, mas com pouca humildade na bagagem.
Precisamos respeitar o tempo, a direção, a vontade de Deus. As vezes um tempo parado, pode significar amadurecimento para o próximo estagio a escalada.
Continuemos subindo em busca do cume (santidade)… Mas talvez algumas etapas do trajeto não aconteçam sozinhas, que talvez a caminhada só seja concluída cercada de outras pessoas. Um fato: o passo mais difícil até o cume é o abandono de si mesmo.
“(…) Em seguida, convocando a multidão juntamente com os seus discípulos, disse-lhes: Se alguém me quer seguir, renuncie-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me. Porque o que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á; mas o que perder a sua vida por amor de mim e do Evangelho, salvá-la-á. Pois que aproveitará ao homem ganhar o mundo inteiro, se vier a perder a sua vida?” (Marcos 8, 34-36)
Um imenso abraço fraterno.







VÍDEO DA SEMANA


Deixar o passado passar –Pe. Fábio de Melo





https://www.youtube.com/watch?v=yXeFVjWnmrc











MOMENTO DE REFLEXÃO


Era uma vez, num reino muito distante que existia um rei magnífico e este rei era o único no reino que tinha no seu escudo mágico uma estrela de ouro que brilhava como a luz do sol.
Todos os cavalheiros no reino possuíam um escudo mágico. De acordo com suas atitudes e seu heroísmo o escudo poderia alcançar um brilho como não havia igual.

Mas para surgir uma estrela no escudo era necessário um heroísmo muito grande.

E havia um jovem muito impetuoso no reino que queria muito uma oportunidade para mostrar que era corajoso e assim possuir uma estrela de ouro em seu escudo.

Nesta ocasião criaturas mágicas e ambiciosas pretendiam tomar o reino e o rei convocou todos os heróis do reino para irem a batalha com as criaturas.

O jovem viu aí a oportunidade de mostrar o quanto era corajoso.

O rei chamou então um por um e determinou as suas posições.

Quando chegou a vez do jovem, o rei então falou: -Você deve ficar no castelo e protegê-lo.

A custo o rapaz se conteve, principalmente quando soaram as trombetas de partida e a majestosa tropa cavalgava em direção aos campos de batalha.

Sozinho ficou o jovem guardando o imenso castelo.

Chegou então um ancião muito distinto na sua presença e lhe narrou os conflitos no campo de batalha de tal maneira que o rapaz via em imagens o horror que estava sendo.
Aflito, vestiu seus aparatos de guerra, pois precisava reforçar o auxílio tão necessário aos  guerreiros.

Então se lembrou das palavras de seu rei, retirou os aparatos e disse para si mesmo:
-Devo obedecer as ordens de meu rei. Devo ficar no castelo.

Depois de algum tempo apareceu uma senhora bastante idosa na sua presença que se admirou de ele se encontrar no castelo enquanto estavam precisando de gente nos campos de batalha.

Ela então lhe disse que ele precisava ir para  salvar o rei, pois ele estava em uma situação difícil.

Completamente irado, o jovem desembainhou sua espada, pegou seu escudo, mas novamente as palavras do rei lhe acudiram o espírito. E então o jovem decidiu mais uma vez ficar no  castelo.

Um moço surgiu então em sua presença. Contou-lhe que esteve nos campos de batalha e que o rei lá sangrava devido a um ferimento grave ocasionado por uma fatal perfuração de espada próximo ao seu coração e que provavelmente haviam perdido a batalha, pois a quantidade de guerreiros mortos era muito grande.

O jovem então montou o seu belo cavalo e cavalgou velozmente em direção a saída do castelo, quando estava próximo do portão principal gritou num ímpeto:
-Fechem todas as entradas do castelo. Levantem as pontes levadiças. E disse para si mesmo:
-Devo me encerrar dentro deste castelo. Devo cumprir a palavra que dei a meu rei. E assim foi.

O jovem não viu quando o moço que lhe trouxe as notícias, cruzou a saída do castelo e num estado de fúria transformou-se numa das mágicas criaturas e foi-se embora.

Soaram então os maravilhosos acordes de trombetas anunciando a chegada dos guerreiros vitoriosos.

Prontamente o jovem se posicionou para recepcioná-los e, de cabeça erguida, segurava seu escudo enquanto passavam por ele. Passou o seu rei e sorriu-lhe, mas ele maravilhado olhava os escudos brilhantes dos guerreiros, e não entendia, entretanto, porque os guerreiros olhavam tanto para ele e principalmente não tiravam os olhos de seu escudo.

Ele não podia imaginar que os guerreiros admiravam a bela estrela de ouro que brilhava no seu magnífico escudo.


... vencer a si mesmo é a batalha mais difícil de nossas vidas ...


Diário de Sábado 28/02/2015


Sábado, 28 de fevereiro de 2015.



“A melhor parte do acerto é não fazê-lo de forma errada.”



EVANGELHO DE HOJE
Mt 5,43-48

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo Mateus.


Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 43“Vós ouvistes o que foi dito: ‘Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo!’ 44Eu, porém, vos digo: Amai os vossos inimigos e rezai por aqueles que vos perseguem!
45Assim, vos tornareis filhos do vosso Pai que está nos céus, porque ele faz nascer o sol sobre maus e bons, e faz cair a chuva sobre justos e injustos. 46Porque, se amais somente aqueles que vos amam, que recompensa tereis? Os cobradores de impostos não fazem a mesma coisa?
47E se saudais somente os vossos irmãos, o que fazeis de extraordinário? Os pagãos não fazem a mesma coisa? 48Portanto, sede perfeitos como o vosso Pai celeste é perfeito”.



Palavra da Salvação
Glória a vós Senhor.







MEDITAÇÃO DO EVANGELHO
Alexandre Soledade



Bom dia!
A mensagem do monte teria um tremendo impacto se fosse aplicada em nosso meio. O que seria o mundo se Israel parasse de atacar a faixa de Gaza ou se os Talibãs esquecessem a guerra religiosa contra o ocidente?
Pensamos muito no MACRO, mas o que ela (a palavra) pode fazer num MICRO mundo chamado PESSOA? O que aconteceria se cada um se empenhasse de todo coração de toda sua alma como foi sugerido por Jesus em outro momento? Creio eu que o mundo mudaria.
“(…) Respondeu Jesus: Amarás o Senhor teu Deus de todo teu coração, de toda tua alma e de todo teu espírito (Dt 6,5)”. (Mateus 22, 37)
Uma questão: Será que fazer o bem, sem nada querer em troca, passou a ser uma virtude de poucos abnegados que o mundo prefere chamar de TOLOS?
Certa vez um grande homem chamado Ghandi deparou-se com algo extraordinário. Conheceu a história, e bem mais que isso, os ensinamentos de um Jovem Galileu que propunha uma mudança radical no paradigma de como viver e de viver numa determinada época. Ouviu que o mundo mudaria através da transformação, chamada conversão, de única pessoa. Talvez o franzino homem indú tenha dado mais valor a mensagem do monte que nós mesmos.
Se eu mudar hoje talvez o mundo não mude de imediato, mas a conseqüência da minha transformação será análoga a ação de uma pequena pedra no lago, que ao produzir impacto, transforma o seu redor em ondas que poderão fazer mover quem vive a vida pairando na superfície, ou seria melhor dizer, já resignado com que vê, ouve e constata.
Minha ação será pequena se eu pensar no MACRO? Ao lembrar agora de uma antiga fábula ou conto de sabedoria, me fez meditar: a estrelinha do mar que voltou para o oceano, lançada por aquele que a escolheu entre tantas outras, mudará o mundo?
“(…) Todas essas coisas se regozijam com as ordens do Senhor, e mantêm-se prontas sobre a terra para servir oportunamente, e, chegando o tempo, não omitirão uma só de suas palavras. Por isso, desde o princípio estou firme em minhas idéias; refleti e as escrevi. Todas as obras do Senhor são boas; ele põe cada coisa em prática quando chega o tempo. NÃO HÁ RAZÃO PARA DIZER: ISTO É PIOR DO QUE AQUILO, PORQUE TODAS AS COISAS SERÃO ACHADAS BOAS A SEU TEMPO” (Salmo 39, 37-40)
Num contexto sócio-político, o que esperar de alguém que não mede esforços para se eleger num cargo eletivo? Como não se lembrar das pessoas que após eleitas tomam conta apenas dos seus (e principalmente dos SEUS interesses) amigos? Como deitam na suas camas ao saber que milhões ficaram sem merenda porque não votei a favor de uma emenda que não foi proposta por meu partido?
Creio eu que se votássemos num candidato que não me oferecesse nada em troca (um favor, um cargo, uma ajuda) e sim propostas, trabalho e honestidade teríamos mais chance de ver menos gente nas ruas ou morando em favelas. Agora de repente entendo o porquê uma atitude MICRO pode mudar o paradigma de uma MACRO.
Pensando somente nos MEUS não mudamos a vida dos SEUS e tão pouca a DELES.
“(…) Portanto, sejam perfeitos, assim como é perfeito o Pai de vocês, que está no céu”.
Um imenso abraço fraterno!







CASA, LAR E FAMÍLIA


O que fazer com as Pulgas



Quatro espécies de pulgas, são mais comuns na área urbana: a do cão, a do gato, a do rato e a do homem, que podem eventualmente picar outros hospedeiros na ausência de seus preferidos. As fêmeas colocam os ovos sobre o corpo do hospedeiro ou no ambiente: carpetes, vãos de assoalho e outros pontos de poeira. Desses ovos saem as larvas, que se transformam em pupa, casulo recoberto e protegido pelo pó. Com as vibrações dos movimentos de pessoas ou animais, as pulgas saem de seus casulos. É por isso que, ao se retornar de viagem para uma casa que ficou fechada, ás vezes ocorrem infestações. Para evitar a proliferação de pulgas, basta seguir as orientações do Centro de Controle de Zoonoses da Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo:
Onde há animais domésticos, o controle tem que ser feito sobre os bichos e sobre o ambiente. Os animais devem ser tratados com medicamentos específicos para cães e gatos, recomendados pelo veterinário.
No banho   dos mascotes, pode-se misturar algumas gotas de vinagre na água do enxágüe. O vinagre pode também ser utilizado no ambiente.
O uso de um eficiente aspirador de pó remove os ovos e as fases intermediárias da pulga. Recomenda-se utilizar um inseticida apropriado dentro do saco de armazenagem do aspirador, ou transferir o conteúdo aspirado para um local onde possa queimá-lo.
O controle  das pulgas também é beneficiado com a remoção do piso onde ela se prolifera, como carpetes, tapetes e tacos mal calafetados.
Folhas de erva-de-santa maria devem ser colocadas nos locais de repouso dos animais.

www.irenes.com.br








MOMENTO DE REFLEXÃO


Na Inglaterra havia um homem que, apesar de ter bastante dinheiro, esposa e dois filhos maravilhosos, resolveu um dia sair pelo mundo em busca da verdade.
Conversou sobre isso com a mulher, providenciou para que nada lhe faltasse durante muitos anos, na sua ausência, e saiu pelo mundo.
Andou durante muitos anos perguntando sobre a Verdade, pelos quatro cantos da Terra.
Até que um dia alguém lhe apontou uma montanha e disse:
- Lá em cima tem uma gruta. Dizem que é onde mora a Verdade.
- O homem subiu e encontrou uma velha suja e maltrapilha sentada na entrada da gruta.
- Você é a Verdade? - ele perguntou.
Ela respondeu que sim, numa voz tão cristalina e encantadora, que o homem não teve dúvidas de que estava diante do que procurava.
Resolveu ficar morando por ali, e aprendendo mais sobre a vida e as coisas.
Depois de um ano e um dia, sentiu finalmente saudades de casa, e resolveu voltar.
A Verdade não se opôs. Ao se despedir, o homem perguntou.
- O que eu poderia fazer por você depois de tudo o que fez por mim?
A verdade pensou, pensou, levantou o seu dedinho de velha e respondeu:

- Quando perguntarem sobre mim, diga que sou jovem e bonita.


Diário de Sexta-feira 27/02/2015


Sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015.



“Nada é para sempre, nem mesmo os nossos problemas.” (Charles Chaplin)



EVANGELHO DE HOJE
Mt 5,20-26


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo Mateus.


Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 20“Se a vossa justiça não for maior que a justiça dos mestres da Lei e dos fariseus, vós não entrareis no Reino dos Céus.
21Vós ouvistes o que foi dito aos antigos: ‘Não matarás! Quem matar será condenado pelo tribunal’. 22Eu, porém, vos digo: todo aquele que se encoleriza com seu irmão será réu em juízo; quem disser ao seu irmão: ‘Patife!’ será condenado pelo tribunal; quem chamar o irmão de ‘tolo’ será condenado ao fogo do inferno.
23Portanto, quando tu estiveres levando a tua oferta para o altar, e ali te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, 24deixa a tua oferta ali diante do altar, e vai primeiro reconciliar-te com o teu irmão. Só então vai apresentar a tua oferta.
25Procura reconciliar-te com teu adversário, enquanto caminha contigo para o tribunal. Senão o adversário te entregará ao juiz, o juiz te entregará ao oficial de justiça, e tu serás jogado na prisão. 26Em verdade eu te digo: dali não sairás, enquanto não pagares o último centavo”.



Palavra da Salvação
Glória a vós Senhor.







MEDITAÇÃO DO EVANGELHO
Alexandre Soledade



Bom dia!
É muito profunda essa reflexão de hoje e talvez a mais difícil de cumprir, pois foge ao nosso controle. Jesus apresenta a morte como um grande pecado, mas a indiferença também.
Sim, às vezes pelos desentendimentos, pelas posturas contraditórias e até pelas perseguições sofridas, escolhemos gostar de alguns e segregar a outros de nossa vida. Ele deixa entender que entre a EMPATIA e ANTIPATIA, a AÇÃO e a OMISSÃO existe uma linha tênue, que aos seus olhos, morte ou omissão acabam agredindo ao outro da mesma forma, mudando apenas na intensidade, ou seja, como se pode dizer EU AMO sendo indiferente ao que realmente sofre?
“(…) Se alguém disser: “Amo a Deus”, mas odeia o seu irmão, é mentiroso; pois quem não ama o seu irmão, a quem vê, não poderá amar a Deus, a quem não vê. E este é o mandamento que dele recebemos: quem ama a Deus, ame também seu irmão”. (I João 4, 20-21)
Sei que posso dar um tiro no pé, mas quantas vezes ouvi, talvez por ingenuidade ou falta de informação, irmãos de longos anos de caminhada dizer que seu único compromisso é com o seu grupo de oração, pastoral ou movimento?! Como posso dizer que minha identidade é essa ou aquela se nada na igreja foi feito para apenas um povo eleito de uma determinada pastoral?
Os dons que temos não têm finalidade alguma se não aplicados aos irmãos! Temos imensas falhas, nosso humano fala muito alto nas nossas decisões até mais corriqueiras. Temos mania de fazer grupinhos e “reservar a graça” a aqueles que dali congregam. Separamos cristãos dos “pagãos” e muitas vezes agimos como os próprios homens da lei a qual Jesus se refere no texto.
Ser igreja não é tomar uma identidade política partidária; não é ser pastoral e esquecer-se de rezar; não é se fechar dentro de um grupo e fingir que não existe gente lá fora ou apenas vê-la quando participar do seu modo de pensar… Ser igreja é se importar com mais alguém além de mim mesmo.
“(…) Meus irmãos, que adianta alguém dizer que tem fé, quando não a põe em prática? A fé seria capaz de salvá-lo? Imaginai que um irmão ou uma irmã não têm o que vestir e que lhes falta a comida de cada dia; se então algum de vós disser a eles: “Ide em paz, aquecei-vos” e “Comei à vontade”, sem lhes dar o necessário para o corpo, que adianta isso? Assim também a fé: se não se traduz em ações, por si só está morta”. (Tiago 2, 1417)
Ai, de Paulo e da Nossa igreja se ele, movido pelo Espírito Santo, não saísse pelo mundo a levar a boa nova? Quem melhor entendeu isso que São Francisco de Assis que chamava a todos e a tudo de irmãos?
Nada do que disse aqui é para enaltecer ou diminuir esse ou aquele, pois na verdade, nossas pastorais somos nós mesmos e se às vezes precisamos de um toque de atenção para voltar a direção certa, devemos acolher.
Eu amo ser igreja!
Um imenso abraço fraterno!








CULINÁRIA

Salada de berinjelas grelhadas

Fatie as berinjelas e coloque no forno com azeite pra amolecer e dourar por uns 20 min.

Depois de pronto, deixe esfriar e monte a salada intercalando com fatias de muçarela de bufala, tomates e folhas de manjericão.
Tempere as camadas com sal grosso e vinagre balsâmico.








Doce de abacaxi prático


INGREDIENTES:


. 1 abacaxi picado bem miúdo
. 2 xícara (chá) de açúcar
. 1 cravo
. 1 canela em pau
. 1 vidro de leite de coco
. 100 grs de coco ralado grosso

PREPARO:
Coloque numa panela o abacaxi, o açúcar, o cravo a canela, e deixe cozer uns 5 minutos, após coloque o leite de coco e deixe até quase secar, coloque o coco mexa bem mais uns 3 minutos e desligue.
Leve a geladeira. Se quiser pode servir em festinhas, coloque em copinhos ( em baixo um pouco de doce de leite,por cima o doce de abacaxi e salpique coco, fica saboroso e diferente).




Torta de bis


Ingredientes:

1 lata de leite condensado
2 vezes a medida da lata de leite
1 tablete de chocolate meio amargo
1 caixa de bis
1/2 litro de chantilly
3 a 4 colheres de maizena


Modo de Preparo:

Coloque o leite condensado e o leite na panela, leve ao fogo e espere ferver
Acrescente a maizena e mexa até engrossar
Separe metade do creme, à outra parte misture com o chocolate, até que ele derreta
Quebre uns 12 Bis em pedaços e monte o pavê
Coloque primeiro o creme branco, os Bis, o creme de chocolate e por último o chantilly.
Decore seu pavê com os Bis que sobraram.








MOMENTO DE REFLEXÃO


Se a água barrenta ficar quieta por muito tempo, o barro se depositará no fundo e a água se tornará clara.
"Na meditação, quando o barro de seus pensamentos inquietos começa a depositar-se, o poder de Deus começa a refletir-se nas águas claras de sua consciência."

Essas palavras do mestre indiano Paramahansa Yogananda (1893-1952) são um convite para a reflexão que eu proponho hoje, para que a sua vida tome o rumo que você desejar.

Deus te entregou um barco, que é a sua vida, e por mares ou rios, entre a calmaria e a tempestade, você tem o dever de pelo menos segurar no leme e buscar dirigir esse barco da melhor maneira possível, conservando-o com carinho, para um dia devolvê-lo ao seu verdadeiro dono.

Se a sua viagem tem sido agitada por tempestades, se raios e trovões tem te colocado em situação de medo e apreensão, hoje, neste dia abençoado, você vai ter a oportunidade de recomeçar, de jogar fora teus problemas  e deixar o seu barquinho mais leve.
Essa noite, o grande capitão Jesus, vai passar em todo o cais (casa), onde os barquinhos estiverem com um sinal, uma bandeira avisando ao Capitão que o dono daquele barco quer ter uma nova vida. Essa bandeira, esse sinal, é a sua oração, é a sua reflexão.

Então, se você quiser,  esta noite você vai dobrar os teus joelhos em sinal de humildade e vai falar com Deus...
Vai falar sobre tuas ansiedades, angústias, medos, decepções, tristezas, e vai refletir sobre tudo o que você anda fazendo da sua vida, onde você tem levado o seu barco, em quem você tem confiado, em "o que" você tem confiado e o que você espera para os seus dias.
Abra teu coração nesta noite, deixe o "barro", a "sujeira", a dor, e tudo o que não te serve e não presta escoar pelo ralo da sua consciência, renove o seu acordo, seu contrato com Deus, e através de Jesus, o grande Capitão da nossa nau, entregue tudo o que é seu nas mãos Dele.
Hoje o teu barco vai ganhar um novo rumo, uma grande farol de Luz vai te guiar, o barco é a sua vida, e a Luz sempre será,
Jesus.


* Paulo Roberto Gaefke *

Diário de Quinta-feira 26/02/2015


Quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015.



“O conhecimento outorga ao homem os dons que a ignorância lhe nega.”



EVANGELHO DE HOJE
Mt 7,7-12

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo Mateus.


Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 7“Pedi e vos será dado! Procurai e achareis! Batei e a porta vos será aberta! 8Pois todo aquele que pede recebe; quem procura encontra; e a quem bate a porta será aberta.
9Quem de vós dá ao filho uma pedra, quando ele pede um pão? 10Ou lhe dá uma cobra, quando ele pede um peixe? 11Ora, se vós, que sois maus, sabeis dar coisas boas a vossos filhos, quanto mais vosso Pai que está nos céus dará coisas boas aos que lhe pedirem! 12Tudo quanto quereis que os outros vos façam, fazei também a eles. Nisto consiste a Lei e os Profetas”.



Palavra da Salvação
Glória a vós Senhor.







MEDITAÇÃO DO EVANGELHO
Alexandre Soledade



Bom dia!
Eu imagino o quanto esse evangelho é citado todos os dias como justificativa de alguns em “esperar sentados” as coisas acontecerem. Afirmo: Devemos pedir mesmo, pois assim Jesus o disse, mas devemos nos empenhar em também lutar para que sejamos merecedores do que pedimos.
Vamos refletir o que diz o site da CNBB sobre essa reflexão:
“(…) A oração deve sempre estar vinculada com a prática da vontade do Pai. A nossa oração será ouvida e Deus nos concederá o bem que desejamos somente quando formos capazes de realizar o bem para com os nossos irmãos e irmãs. Sendo assim, Deus somente realizará por nós aquilo que nós queremos que ele nos faça quando formos capazes de realizarmos pelos nossos irmãos e irmãs aquilo que eles esperam de nós, pois estaremos com isso cumprindo a vontade de Deus e ele, como recompensa, cumprirá a nossa vontade”.
A colocação de Jesus é bem emblemática (ou simbólica), mas é acompanhada não somente do verbo “pedir”. É preciso notar que existem outros verbos que denotam movimento, esforço e atitude… PEÇAM, PROCUREM E BATAM.
Imagino alguém que precisa muito de um emprego. Convido a imaginar também. Ele (a) senta, tranca a porta do seu quarto e PEDE em sua oração. É claro que Deus pode mover céus por mim; a sua vontade é sempre soberana a minha própria vontade. Ele é um Pai de amor, mas como Pai, querendo nos ver amadurecer, espera o tempo correto. Será que Ele, aos nossos olhos não seria injusto, perante aquele que reza também, no entanto acorda cedo e também PROCURA, que e BATE de loja em loja?
“(…) Que diremos então? Haveria, porventura, injustiça em Deus? De modo algum. Pois ele disse a Moisés: ‘Farei misericórdia a quem eu quiser e terei piedade de quem eu quiser’. Portanto, a escolha de Deus não depende da vontade ou dos esforços do ser humano, mas somente de Deus que usa de misericórdia”. (Romanos 9, 14-16)
Deus nos é justo! A justiça Dele premia também a dedicação.
 Conheço uma senhora que manteve a fé por 10 anos pela conversão de seus filhos, mas enquanto isso não deixou de fazer sua parte. Todos conhecem a sua luta diária. Ela foi agraciada, por Deus, com o reconhecimento dos filhos, mas mesmo hoje não “baixa a guarda”, continua rezando… E certamente Deus a ouve.
Uma pergunta: Já imaginaram como o Senhor se comporta com os apelos do torcedor em prol do seu time do coração? De que lado “Ele fica”? Às vezes nos pegamos pedindo cada coisa inusitada… Coisas que de repente, como pelo time de futebol, geram orações dos dois lados: Aquele que faz uma prova tentando a vaga. Vários pedem a Deus, mas quem será atendido? Ambos e nenhum.
Existe uma citação que lia ano passado no site da Paulinas que é muito plausível e pertinente para esse momento: “(…) O pedir, o procurar e o bater não ficarão sem retorno! A certeza do atendimento é reforçada pela repetição do texto. NÃO SE TRATA DE PEDIDOS SUPÉRFLUOS E DE RESPOSTAS MÁGICAS. O Pai-Nosso, a oração por excelência, já contém os pedidos que nos comprometem e nos integram na dinâmica do Reino”.
E por ventura nas fatalidades, nos desastres naturais? São duras e longas as noites de interseção, orações e suplicas e mesmo assim ainda deparamos com a nossa incapacidade e pequenez mediante o problema. Como deve ter sido a noite daquele povo no pacífico ao receber o alerta de Tsunami depois do terremoto no Japão? É triste ver também a doença conseguir vencer, mas não podemos nos abater. É preciso acreditar primeiramente que nosso pedido foi acolhido. Ninguém imagina o que pensa alguém internado em coma que mesmo dopado ainda consegue ouvir. Nós aqui fora pedindo sua recuperação e talvez Ele, em paz com o Senhor, já espera o paraíso.
“(…) Deus está presente onde nós somos capazes de transformar a dor em amor, muitas vezes, nós enxergamos somente um quadro na nossa vida, mas o Senhor quer nos fazer compreender que Sua presença é como um fio de ouro, levando-nos a uma história de salvação”. (Dom Alberto Taveira)
Lembrei do meu querido avô. Oferecíamos missas e missas por sua recuperação. Um dia pedi, no ofertório, “seja feita a Sua vontade e não a nossa”, pois naquele momento me recordava do tempo de criança e adolescente onde pedia a Deus que me concedesse um pedido: que não permitisse que ele morresse em sofrimento. E lá estava eu, missa após missa pedindo o inverso…
Nossa oração não deve ser um ato egoísta como, por exemplo, passar num vestibular… Deveríamos pedir calma para realizar a prova a qual tanto me dediquei. Deveria ser pedir a Deus uma chance e não o comodismo. Vida de cristão não é só pedir e nada fazer… Reconhecer que precisamos rever essa situação é algo urgente.
Note na primeira leitura como é doce e respeita a oração de Ester
“(…) Senhor, eu ouvi, dos livros de meus antepassados, que tu libertas, Senhor, até ao fim, todos os que te são caros. Agora, pois, ajuda-me, a mim que estou sozinha E NÃO TENHO MAIS NINGUÉM SENÃO A TI, SENHOR MEU DEUS”. (Ester 4,17)
Estamos na quaresma… Quantos pedidos, promessas e renuncias fazemos e o que será de mudança concreta em nós, apenas as palavras e lindas orações? Estamos refletindo as mudanças climáticas, e eu o que faço?
Um imenso abraço fraterno!







MUNDO ANIMAL


Conheça os verdadeiros “cães de aluguel”
Por Rafael Pinto



Imagine como seria ter um cãozinho para brincar e afofar sem ter de se preocupar com todas as responsabilidades que vêm junto com eles. Nada de veterinários, nada de limpar a bagunça, nada de gastar com ração, nada de se preocupar em viajar sem ter com quem deixar o companheiro de pelos.
Pois essa oportunidade existe, e é explorada por um serviço recente no Brasil: o aluguel de cães para companhia. E aqui não se trata, por exemplo, de um animal para ajudar na guarda de uma casa, ou para “trabalhar” como guia. Com os cães de aluguel, paga-se apenas para ter a companhia de um peludo, como se ele fosse seu, mas sem que você tenha de assumir a criação.
Empresas que alugam bichinhos já existem no exterior, em países como Coreia do Sul e Estados Unidos. No Brasil, alguns canis oferecem cachorros para passar fins de semana, semanas inteiras e até mesmo meses. Só basta negociar. Segundo os proprietários, os peludos já são treinados para lidar com situações diferentes de seu dia a dia e para conviver com estranhos.
Não há um padrão de preço, mas as diárias podem sair por um mínimo de R$ 50, dependendo da raça do cachorro. Geralmente, os cãezinhos mais oferecidos são os mais dóceis e de menor porte.
Apesar de parecer uma boa solução para quem adora um pet, mas não pode ter um bichinho de estimação, o serviço de aluguel de cães é extremamente controverso e criticado por organizações não governamentais (ONGs) que se dedicam a lutar pela proteção dos animais.
Essas entidades acusam os empresários de colocarem os peludos em uma situação de crueldade ao forçarem o relacionamento com as pessoas que os alugam. Outro ponto polêmico é a falta de regulamentação e de controle desses canis.
Diretora do Instituto de Saúde e Psicologia Animal, a médica veterinária Ceres Faraco afirma que os cães precisam de consistência e estabilidade para crescer e para se desenvolver sem traumas e problemas de comportamento.
“Eles necessitam de um tutor fixo”, diz a veterinária. Segundo ela, cachorros submetidos a uma convivência forçada com diferentes tutores, como no caso dos de aluguel, podem se tornar ansiosos e amendrontados. Isso não significa que necessariamente os bichinhos fiquem agressivos, mas, segundo a especialista, eles certamente serão infelizes.
A sugestão de Ceres é que haja pelo menos um ambiente fixo para a socialização dos peludos com tutores diferentes. Sem ter de se mudar a cada semana, o estresse dos pets diminui. “Esse serviço poderia existir se fosse em um parque, por exemplo, com atividades lúdicas, e que eles recebessem visitas”, afirma.









MOMENTO DE REFLEXÃO


Tome as rédeas do destino, transforme os seus sonhos em realidade, mexa-se! Encare a vida de frente, tenha coragem de se assumir, faça acontecer! Existe alguma receita de bolo? Uma fórmula secreta? Como saber qual o caminho da felicidade?
Em primeiro lugar, você precisa se descobrir! Saber quais são as suas potencialidades, preferências, onde o sapato aperta, o quê realmente quer da vida... O que faz o seu coração bater mais forte, buscar a essência da sua alma, o prazer de viver!
Abra os olhos para este mundo tão colorido à sua volta. Observe a beleza da natureza. Escute o canto dos pássaros saudando a sua passagem. Cheire as flores após uma chuva. Sinta a textura das folhas. Tome um chá de erva cidreira. Converse com o seu vizinho. Pratique amor incondicional...
 Com as emoções à flor da pele, aproveite a carícia do vento, encontre as respostas dentro da sua alma! Aos poucos, com carinho, aumente a sua auto-estima, acredite em você! Desperte os seus sentidos, chega de procrastinação! Perceba os seus desejos mais íntimos, a verdadeira transformação é interior, resolva a sua vida! Cada dia tem o seu segredo...
Não fuja da raia, porque, meu amigo, você é o único responsável pela sua vida! Não adianta culpar o marido, a mãe, os filhos ou a sociedade porque você deixou de aproveitar as oportunidades. Vá buscar as respostas, saia da poltrona, não chore sobre o leite derramado. Perdoe as pessoas. Chute o balde! A verdadeira riqueza está dentro de você...
Como diz a Rita Lee: “Amor sem sexo é amizade”. Amor tem que valer a pena.
É imprescindível paixão, regar todos os dias, sair do lugar-comum.
Casamento sem amor é “vegetar”! Com infinitas possibilidades, a atração não tem explicação, é questão de pele, olhos no olhos, puro tesão...
Sentimentos, saudades, clima no ar. Emoções, beijos, carícias, sintonia de coração para coração... Não se reprima, deixe este sentimento brotar dentro de você!
Acenda uma vela branca para o seu anjo da guarda todos os dias. Coloque em local seguro e alto (acima da cabeça). Peça para que ele o proteja, oriente e que mostre o seu melhor. Faça com fé, carinho e respeito.
Converse com ele. Medite. Independe da sua religião. Trabalhe a sua espiritualidade.
Viva no momento presente. Curta o dia de hoje. Não pense mais no passado, ele já se foi... E o futuro é fruto de seus pensamentos, emoções e ações que você está construindo hoje. Pense positivo! A sementinha depende do que você plantar no momento presente.
Faça a diferença, seja você mesmo! A verdadeira felicidade está dentro de nós. Você é a pessoa mais importante da sua vida. Durante uma breve eternidade, sinta a essência de sua alma! Como tudo que é feito com o coração aberto... Ame muito e para sempre!


Mon Liu