Páginas


(clique abaixo para ouvir a música)

LITURGIA DIÁRIA

LITURGIA DIÁRIA - REFLEXÕES E COMENTÁRIOS

Diário de Quarta-feira 26/11/2014












Quarta-feira, 26 de novembro de 2014.


‎"Se eu tivesse oito horas para derrubar uma árvore, passaria seis afiando meu machado."(Lincoln)


EVANGELHO DE HOJE
Lc 21,12-19
 
— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo Lucas.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 12“Antes que estas coisas aconteçam, sereis presos e perseguidos; sereis entregues às sinagogas e postos na prisão; sereis levados diante de reis e governadores por causa do meu nome. 13Esta será a ocasião em que testemunhareis a vossa fé. 14Fazei o firme propósito de não planejar com antecedência a própria defesa; 15porque eu vos darei palavras tão acertadas, que nenhum dos inimigos vos poderá resistir ou rebater. 16Sereis entregues até mesmo pelos próprios pais, irmãos, parentes e amigos. E eles matarão alguns de vós. 17Todos vos odiarão por causa do meu nome. 18Mas vós não perdereis um só fio de cabelo da vossa cabeça. 19É permanecendo firmes que ireis ganhar a vida!



Palavra da Salvação
Glória a vós Senhor.





MEDITAÇÃO DO EVANGELHO
Padre Antonio Queiroz


Todos vos odiarão por causa de mim. Mas vós não perdereis um só fio de cabelo da vossa cabeça.
Neste Evangelho, Jesus nos previne sobre as perseguições que seus discípulos sofrerão, até dentro de casa e pelos parentes mais próximos. A orquestração do ódio crescerá tanto que todos e todas em nossa volta posicionar-se-ão contra nós. Mesmo assim, garante Jesus, não nos atingirão, porque Deus está do nosso lado.
Nessas horas, devemos evitar duas coisas: 1ª) Praticar a violência, a vingança, ou qualquer outro desvio do Evangelho. Pelo contrário, serão ocasiões de testemunharmos a nossa fé. “Sede cordeiros no meio de lobos”. “É permanecendo firmes que ireis ganhar a vida!” 2ª) Esta é a mais comum: desistir ou diminuir o fervor e a dedicação, fazendo uma espécie de negociação com os perseguidores. As duas posições são sinais de falta de fé, ou de fé fraca.
“Se o grão de trigo que cai na terra não morre, fica só. Mas, se morre, produz muito fruto” (Jo 12,24). “Quem não pega a sua cruz e não me segue, não é digno de mim. Quem busca salvar a sua vida, perdê-la-á; e quem perder sua vida por causa de mim a encontrará” (Mt 10,38-39).
Se pegamos um ferro quente e o mergulhamos na água fria, acontece o choque térmico, espirrando água para todo lado. Assim é o cristão, vivendo no meio do mundo pecador. Ele não provoca; é a própria vida dele ou dela que gera o choque, resultando na perseguição.
Podemos ampliar o sentido da palavra perseguição e incluir todas as dificuldades, confrontos de idéias e dificuldades que encontramos: atritos, oposições veladas e silenciosas, antipatias...
“Os Apóstolos saíram do tribunal muito contentes por terem sido considerados dignos de injúrias por causa do nome de Jesus” (At 5,41). A perseguição e o desprezo nos identificam com Cristo e assim nós nos tornamos colaboradores no seu sacrifício pela redenção. Isso nos causa alegria, evidentemente.
“Naqueles dias, começou uma grande perseguição contra a Igreja que estava em Jerusalém. Todos, com exceção dos apóstolos, se dispersaram pelas regiões da Judéia e da Samaria. Entretanto, aqueles que se tinham dispersado iam por toda a parte levando a palavra da Boa Nova” (At 8,1.4). Está aí um exemplo do que Jesus falou no Evangelho de hoje: “Esta será a ocasião em que testemunhareis a vossa fé”.
“Todos os que querem levar uma vida fervorosa em Cristo serão perseguidos” (2Tm 3,12). 87“Felizes os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o Reino dos Céus. Felizes sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo mal contra vós por causa de mim. Alegrai-vos e exultar, porque é grande a vossa recompensa nos céus” (Mt 5,10-11).
O mundo pecador segue, não a Deus, mas a outro chefe. E faz parte do ser humano se opor a quem vive ao lado e tem outra cabeça, outros princípios, outros valores, outra vida. O primeiro esforço é de cooptação; se não consegue, surge a perseguição aos cristãos.
Entretanto, numa sociedade de maioria católica como a nossa, geralmente não atacam abertamente a Igreja Católica. A tática é atacar cada cristão ou cristã individualmente, e de forma disfarçada: ridicularizações, apelidos...
Jesus pede: “Não planejeis antecipadamente a própria defesa; porque eu vos darei palavras tão acertadas que nenhum inimigo vos poderá resistir ou rebater.” Como é bom sentir esse apoio numa hora de aperto! “Vós não perdereis um só fio de cabelo da vossa cabeça”. Isto é: nada vos sucederá sem que o Pai, em cujas mãos estais, o disponha para o vosso bem.
“É permanecendo firmes que ireis ganhar a vida!” Está aí o objetivo de todo o discurso de Jesus: levar-nos à firmeza.
Muitos querem um cristianismo “soft”, sem cruz, e que apresenta o céu com portas largas. Até religiões são fundadas nessa linha. Mas a religião de Jesus, aquela que tem as chaves do céu, é um caminho estreito.
Havia, certa vez, um pequeno povoado de pescadores, na beira da praia. De repente ele começou a diminuir a passos largos. Todo final de tarde, um monstro aparecia no mar e fazia vítimas! O povo vivia em pânico! Ia diminuindo de dia para dia. Aquele mostro oprimia e destruía o povoado, paralisando de medo as pessoas.
Um dia, chegou um sábio àquele povoado e logo ficou sabendo das histórias do mostro que aparecia na praia e atacava a aldeia. O povo pediu ajuda ao sábio. Este convocou todo o povo da aldeia para se juntar na beira da praia, no final da tarde, pela hora em que o monstro costumava aparecer. Naquele final de tarde, todo o povo se juntou na beira da praia, à volta do sábio. Ele falou:
“Eu sou meio cego... já não enxergo as coisas direito. Por isso, quero que vocês falem, que vocês vão dizendo como é o monstro, quando ele aparecer!”
Todo o povo ficou em silêncio, na expectativa! De repente, alguém gritou: “É ele! Está aparecendo!” Imediatamente o povo se atropelou, correndo, fugindo, gritando de medo... Mas o sábio logo gritou interrompendo a correria: “Não! Ninguém foge! Continuem todos aqui! Continuem olhando o mostro e falando o que vai acontecendo com ele!” E o povo, morrendo de medo, segurou a vontade de fugir e continuou relatando a evolução do monstro. “Aí vem ele! Está aumentando! Vem caminhando na direção da praia! Está ficando cada vez maior!”
Alguns não agüentavam o medo e saíam correndo. Mas o sábio logo interrompia a correria, pedindo que continuassem olhando o monstro e relatando o que estava acontecendo.
“Está... está diminuindo... está desaparecendo... desapareceu...”
O monstro são os inimigos de Cristo e dos cristãos. Se não nos unirmos, e tivermos medo, ele ficará cada vez maior e nos devorará. Mas se nos unirmos e formos corajosos na fé, ele desaparecerá. Às vezes, pequenos obstáculos da vida podem nos parecer monstros grandes e terríveis. Nessas horas, se tivermos medo e não nos unirmos, eles nos devorarão na certa.
Maria Santíssima não ficou livre das perseguições. Imagine o que ela sofreu ao pé da cruz, e em todas as suas dores. Que ela nos ajude.
Todos vos odiarão por causa de mim. Mas vós não perdereis um só fio de cabelo da vossa cabeça.





CURIOSIDADES



No Mar Morto ninguém afunda. Isso ocorre devido a quantidade de sal presente na água.


Ao contrário do que se pensa, os soldados comandados pelo espartano Lêonidas somavam 1.300 combatentes e não 300. O exército do rei Persa Xerxes I contava com cerca de 60.000 a 70.000 mil homens.


O Wolfdog (também chamado de híbrido de cão-lobo ou lobo híbrido) é um canídeo híbrido resultante do cruzamento de um lobo cinzento (Canis lupus várias subespécies) e um cão (Canis lupus familiaris).


Depois de assistir “O Exorcista”, mulher sofre alucinações por 40 anos.
Gina Frost, de 57 anos, assistiu “O Exorcista” no cinema, em 1973 e só agora revelou que sua vida se transformou em um verdadeiro filme de terror desde então. Ela afirma que desde que viu o longa é assombrada com visões terríveis de morte.


95% das pessoas em algum momento da sua vida tentaram fechar a geladeira lentamente para ver quando a luz se apaga.


Cerca de 90% das pessoas molha a escova de dentes só depois de já ter colocado creme dental nela.


Sozinho, Bill Gates é mais rico do que 140 países.


Quando escutamos nossa música favorita o diâmetro dos vasos sanguíneos que chegam ao coração, aumentam em 26%.


Esquilos normalmente tem um comportamento bondoso por natureza. Se um esquilo perceber que um filhote ficou sozinho e que seus pais não vão voltar porque provavelmente foram mortos, eles adotam o filhote órfão e o criam como se fosse seu próprio filho.


A cor azul tem um efeito calmante. Ela faz o cérebro liberar hormônios que acalmam


A preguiça que sentimos na Segunda Feira, é causada pelo nosso cérebro, que se recusa a voltar para a rotina normal.





MOMENTO DE REFLEXÃO

Para conversar com Deus é preciso antes de tudo aprender a estar em silêncio.

Muitos se queixam que não conseguem ouvir a voz de Deus e, portanto, não há nenhum mistério.

Deus nos fala. Mas geralmente estamos tão preocupados em falar, falar e falar, que Ele simplesmente nos ouve. Se falamos o tempo todo, nada mais natural que ouvirmos o som da nossa própria voz. Enquanto nosso eu estiver dominando, só ouviremos a nós mesmos.

A maneira mais simples de orar é ficar em silêncio, colocar a alma de joelhos e esperar pacientemente que a presença de Deus se manifeste. E Ele vem sempre. Ele entra no nosso coração e quebranta nossas vidas. Quem teve essa experiência um dia nunca se esquecerá.

Nosso grande problema é chegar na presença de Deus para ouvir somente o que queremos. Geralmente quando chegamos a Ele para pedir alguma coisa, já temos a resposta do que queremos. Não pedimos que nos diga o que é melhor para nós, mas dizemos a Ele o que queremos e pedimos isso. É sempre nosso eu dominando, como se inversamente, fôssemos nós deuses e que Ele estivesse à disposição simplesmente para atender a nossos desejos. Mas Deus nos ama o suficiente para não nos dar tudo o que queremos, quando nos comportamos como crianças mimadas. Deus nos quer amadurecidos e prontos para a vida.

Quem é Deus e quem somos nós? Quem criou quem e quem conhece o coração de quem? Somos altivos e orgulhosos. Se Deus não nos fala é porque estamos sempre falando no lugar dEle.

Portanto, se quiser conversar com Deus, aprenda a estar em silêncio primeiro. Aprenda a ser humilde, aprenda a ouvir. E aprenda, principalmente, que Sua voz nos fala através de pessoas e de fatos e que nem sempre a solução que Ele encontra para os nossos problemas são as mesmas que impomos. Deus também diz "não" quando é disso que precisamos. Ele conhece nosso coração muito melhor que nós, pois vê dentro e vê nosso amanhã. Ele conhece nossos limites e nossas necessidades.
 
A bíblia nos dá este conselho: "quando quiser falar com Deus, entra em seu quarto e, em silêncio, ora ao Teu Pai."

Eis a sabedoria Divina, a chave do mistério e que nunca compreendemos. Mas ainda é tempo...

Encontramos no livro de Provérbios a seguinte frase: "as palavras são prata, mas o silêncio é ouro."

A voz do silêncio é a voz de Deus. E falar com Ele é um privilégio maravilhoso acessível a todos nós.


Letícia Thompson

Diário de Terça-feira 25/11/2014


Terça-feira, 25 de novembro de 2014.


"Dentro de mim há dois cachorros: um deles é cruel e mau; o outro é muito bom. Os dois estão sempre brigando. O que ganha a briga é aquele que eu alimento mais freqüentemente.“ (Provérbio indígena norte-americano)


EVANGELHO DE HOJE
Lc 21,5-11
— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo Lucas.


Algumas pessoas estavam falando de como o Templo era enfeitado com bonitas pedras e com as coisas que tinham sido dadas como ofertas. Então Jesus disse:
- Chegará o dia em que tudo isso que vocês estão vendo será destruído. E não ficará uma pedra em cima da outra.
Aí eles perguntaram:
- Mestre, quando será isso? Que sinal haverá para mostrar quando é que isso vai acontecer?
Jesus respondeu:
- Tomem cuidado para que ninguém engane vocês. Porque muitos vão aparecer fingindo ser eu, dizendo: "Eu sou o Messias" ou "Já chegou o tempo". Porém não sigam essa gente. Não tenham medo quando ouvirem falar de guerras e de revoluções. Pois é preciso que essas coisas aconteçam primeiro. Mas isso não quer dizer que o fim esteja perto.
E continuou:
- Uma nação vai guerrear contra outra, e um país atacará outro. Em vários lugares haverá grandes tremores de terra, falta de alimentos e epidemias. Acontecerão coisas terríveis, e grandes sinais serão vistos no céu.


Palavra da Salvação
Glória a vós Senhor.





MEDITAÇÃO DO EVANGELHO
Padre Antonio Queiroz

Não ficará pedra sobre pedra.
Este Evangelho conta que, aproveitando alguns comentários sobre a beleza do Templo de Jerusalém, Jesus lembra que este Templo será destruído: “Vós admirais estas coisas? Dias virão em que não ficará pedra sobre pedra”. De fato, trinta anos após este discurso, o exército romano invadiu Jerusalém e destruiu completamente o Templo. O Templo será destruído porque não aceitou o enviado de Deus, o Messias.
Mas o sentido que Jesus quis dar vai além do Templo; atinge tudo o que pertence a este mundo. Tudo o que é da terra é passageiro. Não podemos nos apegar demais às coisas deste mundo, dando valor absoluto ao que é relativo, ou considerando definitivo o que é provisório. Quanta imprudência cometemos por nos esquecermos de que esta vida passa!
“Mas não será logo o fim.” Jesus quer dizer também que a destruição de Jerusalém e do Templo não será ainda o fim dos tempos. Isso porque muitos judeus associavam a destruição da Cidade Santa e principalmente do Templo, com o fim dos tempos. A vida vai continuar, diz ele, e os seus discípulos ainda deverão continuar cumprindo a sua missão, sem perder a esperança. A nossa esperança deve ser ilimitada e humilde. Não vamos marcar tempo para Deus agir, nem determinar o modo para ele agir. Ele sabe melhor que nós o momento certo de interferir na História humana e como fazer isso.
A aparente demora de Deus não significa que ele está nos abandonando. Pelo contrário, é sinal de paciência dele, esperando a nossa conversão. Ele espera que a humanidade vá amadurecendo, ao enfrentar problemas cada vez mais complexos.
“Quando ouvirdes falar em guerras e revoluções.” As guerras e a destruição da natureza são uma herança do pecado, e não sinal do fim dos tempos.
“Não fiqueis apavorados.” No fundo, o que Jesus quis com esse discurso foi dar-nos paz, em meio às turbulências do mundo.
“Cuidado para não serdes enganados.” Em meio às crises, sempre surgem falsos profetas dizendo: “Sou eu”, ou: “O tempo está próximo”. Jesus alerta: “Não sigais essa gente!” antes do ano 2000, havia os milenaristas que diziam: “De um passará, mas dois não chegará”. Depois que isso não aconteceu, sempre surgem adventistas que querem marcar datas para o fim dos tempos.
O Templo de Jerusalém, na sua primeira construção feita pelo rei Salomão, tinha colunas de alabastro, firmes como o granito, mas tão transparentes em sua pureza que a própria luz lhes transpassava. Algumas dessas colunas foram transportadas para a Itália e estão hoje na catedral de S. Marcos, em Veneza.
“Vós, como pedras vivas, formai um edifício espiritual, um sacerdócio santo, a fim de oferecerdes sacrifícios espirituais agradáveis a Deus” (1Pd 2,5). Que nós sejamos como aqueles colunas de alabastro, sustentando a nossa família e a nossa Comunidade cristã. Que sejamos fortes na fé, alegres na esperança, dinâmicos no amor e transparentes na verdade.
Maria Santíssima é, entre os santos, como uma pedra de brilhante. Ela nunca deu ouvido a falsos profetas, pois conhecia profundamente a Lei de Deus e a seguia. Mãe de Jesus e nossa, rogai por nós!
Não ficará pedra sobre pedra.



VIDA SAUDÁVEL


Qual a melhor posição para dormir?


Determinadas posições podem desencadear.
Algumas pessoas quando vão procurar o massagista entram torcidas como um saca-rolhas por causa da dor na coluna e de espasmos, e bastante espantados, porque estavam perfeitamente bem quanto tinham ido se deitar na véspera.
Determinadas posições podem desencadear dores nas costas e espasmos. Se você dormir de costas com os braços sobre a cabeça ou atrás do pescoço, a curva natural das suas costas será acentuada, forçando os músculos que poderão entrar em espasmo.
Desse modo, se você só consegui dormir de costas, coloque um travesseiro sob os joelhos para aliviar parte da tensão sobre os músculos da região da coluna ou então tente se habituar a dormir com os braços do lado do corpo.
Saiba que alguma pessoas roncam quando dormem de barriga para cima. Dormir de bruços é um da posições que causam maior torção na coluna cervical pois nessa posição a cabeça não consegue acompanhar o restante do corpo porque não pode ficar com o rosto dentro do travesseiro pois ficaria sufocado.
Ao dormir de bruços -barriga para baixo- o corpo fica em posição correta, mais a cabeça fica torcida, girada para os lados durante 6 a 8 horas.
No período de sono há um relaxamento muscular e isso permite que as estruturas sejam torcidas por um processo dinâmico de ação direta, sem haver nada que o limite. Por este motivo muitos pacientes acordam com dores.
Se você só consegue dormir assim, coloque um travesseiro diretamente sob o estômago, na altura da cintura, para achatar a curvatura e aliviar a sobrecarga do músculo. Provavelmente a melhor posição para dormir é de lado como os joelhos dobrados contra o peito.



MOMENTO DE REFLEXÃO


Um senhor de 70 anos viajava de trem tendo ao seu lado um jovem universitário, que lia o seu livro de ciências.
O senhor, por sua vez, lia um livro de capa preta.
Foi quando o jovem percebeu que se tratava da Bíblia, e estava aberta no livro de Marcos.
Sem muita cerimônia o jovem interrompeu a leitura do velho e perguntou:

- O senhor ainda acredita neste livro cheio de fábulas e crendices?

- Sim. Mas não é um livro de crendices é a Palavra de Deus. Estou errado?

- Claro que está! Creio que o senhor deveria estudar a história geral. Veria que a Revolução Francesa, ocorrida há mais de 100 anos, mostrou a miopia da religião. Somente pessoas sem cultura ainda crêem que Deus criou o mundo em seis dias. O senhor deveria conhecer um pouco mais sobre o que os cientistas dizem sobre isso.

- É mesmo? E o que dizem os cientistas sobre a Bíblia?

- Bem, respondeu o universitário, vou descer na próxima estação, mas deixe o seu cartão que eu lhe enviarei o material pelo correio.

O velho então, cuidadosamente, abriu o bolso interno do paletó, e deu o cartão ao universitário. Quando o jovem leu o que estava escrito saiu cabisbaixo se sentindo pior que uma ameba.
O cartão dizia:


"Louis Pasteur, Diretor do Instituto de Pesquisas Científicas da École Normale de Paris".

Diário de Segunda-feira 24/11/2014


Segunda-feira, 24 de novembro de 2014.


"Nunca bata uma porta; você pode querer voltar!"  (Provérbio Espanhol)


EVANGELHO DE HOJE
Lc 21,1-4

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo Lucas.


Naquele tempo, 1Jesus ergueu os olhos e viu pessoas ricas depositando ofertas no tesouro do Templo. 2Viu também uma pobre viúva que depositou duas pequenas moedas. 3Diante disso, ele disse: “Em verdade vos digo que essa pobre viúva ofertou mais do que todos. 4Pois todos eles depositaram, como oferta feita a Deus, aquilo que lhes sobrava. Mas a viúva, na sua pobreza, ofertou tudo quanto tinha para viver”.


Palavra da Salvação
Glória a vós Senhor.





MEDITAÇÃO DO EVANGELHO
Padre Antonio Queiroz


Viu também uma pobre viúva que depositou duas pequenas moedas.
Este Evangelho narra a cena da viúva oferecendo a Deus duas moedinhas de pouquíssimo valor, ao lado de pessoas ricas que ofereciam grandes quantias. Jesus explica que ela ofereceu mais do que todos, porque ela deu tudo quanto tinha para viver, enquanto os ricos ofereciam o que lhes sobrava.
Atrás do mesmo gesto, nós temos dois procedimentos bem diferentes:
- A viúva ofereceu tudo quanto tinha para viver, mas nem pensou nisso. Quem se dirigia pelo amor a Deus, não se preocupa muito consigo mesmo, porque sabe que Deus é Pai e cuida dos seus filhos e filhas. E a segurança oferecida pelo amor a Deus é muito maior do que a oferecida pelo dinheiro.
- As pessoas ricas ofereciam aquilo que lhes sobrava. Isso significa que elas colocavam a sua segurança no dinheiro, e calcularam antes, a fim de só oferecer a Deus o que não lhes ia fazer falta. Em outras palavras, elas davam a Deus o supérfluo. Por isso que os ricos são ricos.
E o resultado estamos vendo no dia-a-dia: pessoas morrendo de fome ao lado de supermercados abarrotados de alimentos; pessoas sem atendimento médico ao lado de hospitais de luxo cheios de leitos vazios, e de médicos e enfermeiras sem fazer nada...
Por outro lado, vemos esta mesma sociedade tentando resolver o problema da violência e não conseguindo, tentando resolver o problema das drogas e não conseguindo...
Podemos nos perguntar: A viúva foi imprudente? É certo alguém fazer isso que ela fez, dar tudo o que possui para viver? É certo ajudarmos um necessitado, usando para isso um tempo não livre, ou um bem do qual vamos precisar?
Aquela outra viúva, a de Sarepta (1Rs 17,8-17), deixou para nós um exemplo parecido: deu tudo o que tinha para matar a fome de um peregrino, e depois e nada lhe faltou.
A parábola do bom samaritano (Lc 10,25-37) também vai na mesma linha. O samaritano não calculou nada, quando desceu do seu cavalo e socorreu o ferido que viu na beira da estrada.
Todo gesto de amor verdadeiro inclui a doação da nossa vida. Do contrário, é egoísmo disfarçado em amor. Até um simples dar uma moeda ao mendigo que nos pede na rua, só será amor verdadeiro se estiver embutido no gesto uma entrega total de nós mesmos ao serviço daquele mendigo, se isto for necessário para fazê-lo feliz.
Na quinta-feira santa, Jesus apresentou esse novo jeito de amar, como o seu mandamento. “Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a vida por seu amigo”. Ele deu o exemplo, morrendo por nós.
Aquela viúva certamente tinha alegria, ao passo que os outros estavam tensos e tristes. É o que acontece quando seguimos e quando não seguimos o plano de Deus.
Havia, certa vez, um homem que era inseguro e vivia com medo de tudo e de todos. Não conseguia mais nem sair na rua. Então contratou seguranças particulares. No começo apenas um por período, depois dois, três... chegou a formar um exército de seguranças, mas o seu medo continuava. Ainda mais que algumas pessoas riam dele quando passava na rua, cercado de tantos seguranças.
Mas agora, o que fazer? Mandar esses seguranças embora? Se com eles o problema não se resolveu, imagine sem eles! E o homem continuou insegura, cercado de guardas por todos os lados.
A segurança que o dinheiro e a riqueza nos oferecem, é frágil, tem os pés de barro e pode cair e se quebrar a qualquer hora. Já a segurança baseada na confiança em Deus, aquela que tinha a viúva, é sólida e nos faz andar pela vida, até enfrentando perigos, de cabeça erguida e felizes.
Também Maria Santíssima, quando foi ajudar Santa Isabel, não calculou muito. Se tivesse calculado, certamente não teria ficado três meses na casa da prima, já que ela também estava grávida, e do próprio Messias. Também na cruz, Maria não calculou muito, pois correu risco, ficando ali de pé, junto do Filho, de ser também condenada por ser mãe do “criminoso” e o apoiar. Que Nossa Senhora nos ajude a imitarmos a viúva que Jesus nos apresentou como modelo.
Viu também uma pobre viúva que depositou duas pequenas moedas.




MOTIVAÇÃO NO TRABALHO

Ajude sua vontade a ter mais força
Professor Luiz Marins


Muitas pessoas me perguntam: como ter mais força de vontade? Ou ainda: como manter um propósito que fiz para mim mesmo?
Essa pergunta é feita quando nos sentimos frustrados ao ver que não conseguimos cumprir com os nossos propósitos de caminhar todas as manhãs ou de ler um bom livro (em vez de ficar assistindo televisão) ou mesmo voltar a estudar inglês ou ainda não assaltar a geladeira antes de ir para a cama, por exemplo. Como não desistir no meio do caminho? Como ter força de vontade para cumprir o que nos prometemos?

Estudos modernos do comportamento humano têm demonstrado que para mudar um hábito é preciso tornar o novo hábito fácil e o velho hábito difícil, alterando o “esforço inicial ou de entrada” por no mínimo 21 dias (é preciso repetir o mesmo comportamento no mínimo 21 dias, dizem os especialistas comportamentais, para que aquele comportamento comece a se tornar um hábito). As pessoas têm a tendência de desistir de fazer algo cujo esforço inicial seja apenas um pouco maior do que uma outra coisa que se apresente como de esforço inicial menor.
Assim, o conselho para quem deseja caminhar ou correr todas as manhãs é já deixar seu tênis com as meias dentro, ao lado da cama ou mesmo já dormir com a camiseta que irá utilizar na manhã seguinte. Para quem quer deixar de assistir televisão a noite e ler um bom livro, o conselho é tirar as baterias do controle remoto e colocá-las numa gaveta distante e deixar o livro já aberto sobre a poltrona de leitura. Para quem ataca a geladeira, o conselho é colocar o que deseja comer nos fundos da prateleira de baixo, atrás de outras coisas. E assim por diante.
Se ao acordar você já estiver com a camiseta e com o tênis pronto para ser calçado, o esforço inicial de buscar a camiseta no armário, pegar o tênis, etc. terá diminuído. Da mesma forma, se em vez de buscar as baterias ou ligar a TV no próprio aparelho o livro já estiver à mão, a probabilidade de pegar o livro será maior. O mesmo acontece com a dificuldade de pegar o doce no fundo da geladeira. Diminuindo o esforço inicial daquilo que quer fazer e dificultando o que não quer, você ajudará a sua vontade a ter mais força.
Sei que isto pode parecer uma grande bobagem, mas é o que os estudos mais modernos têm demonstrado. E vale a pena experimentar com você mesmo!
Pense nisso. Sucesso!




MOMENTO DE REFLEXÃO


Haviam quatro sacerdotes que estavam discutindo os méritos de várias traduções da Bíblia. O primeiro achou a versão do Rei James a melhor, por causa da sua simplicidade e do seu lindo Inglês.
O outro gostou mais da versão americana revisada, por ela ser mais literal e mais próxima da versão original em hebreu e em grego.
O terceiro gostou mais da tradução de Moffat por causa do seu vocabulário atualizado.
O quarto sacerdote ficou em silêncio.
Quando foi perguntado pelos outros para dar a sua opnião ele respondeu:
"Eu gosto mais da tradução da minha mãe."
Ao escutar isso, os outros falaram:
"Não sabíamos que sua mãe executou uma tradução da Bíblia".
Então, o quarto sacerdote respondeu:
"Sim! Ela transformou a Bíblia em cada dia de sua vida! E isso foi mais convincente que qualquer outra tradução que eu já vi."


Extraído do site: http://www.minutopoetico.nom.br

Diário de Domingo 23/11/2014


Domingo, 23 de novembro de 2014.
Solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo, Rei do Universo


"Você perde 100% dos tiros que você nunca dá."  (Wayne Gretzky )


EVANGELHO DE HOJE
Mt 25,31-46

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo Mateus.


Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 31“Quando o Filho do Homem vier em sua glória, acompanhado de todos os anjos, então se assentará em seu trono glorioso. 32Todos os povos da terra serão reunidos diante dele, e ele separará uns dos outros, assim como o pastor separa as ovelhas dos cabritos. 33E colocará as ovelhas à sua direita e os cabritos à sua esquerda. 34Então o Rei dirá aos que estiverem à sua direita: ‘Vinde benditos de meu Pai! Recebei como herança o Reino que meu Pai vos preparou desde a criação do mundo! 35Pois eu estava com fome e me destes de comer; eu estava com sede e me destes de beber; eu era estrangeiro e me rece­bestes em casa; 36eu estava nu e me vestistes; eu estava doente e cuidastes de mim; eu estava na prisão e fostes me visitar’. 37Então os justos lhe perguntarão: ‘Senhor, quando foi que te vimos com fome e te demos de comer? Com sede e te demos de beber? 38Quando foi que te vimos como estrangeiro e te recebemos em casa, e sem roupa e te vestimos? 39Quando foi que te vimos doente ou preso, e fomos te visitar?’ 40Então o Rei lhes responderá: ‘Em verdade eu vos digo, que todas as vezes que fizestes isso a um dos menores de meus irmãos, foi a mim que o fizestes!’ 41Depois o Rei dirá aos que estiverem à sua esquerda: ‘Afastai-vos de mim, malditos! Ide para o fogo eterno, preparado para o diabo e para os seus anjos. 42Pois eu estava com fome e não me destes de comer; eu estava com sede e não me destes de beber; 43eu era estrangeiro e não me recebestes em casa; eu estava nu e não me vestistes; eu estava doente e na prisão e não fostes me visitar’. 44E responderão também eles: ‘Senhor, quando foi que te vimos com fome, ou com sede, como estrangeiro, ou nu, doente ou preso, e não te servimos?’ 45Então o Rei lhes responderá: ‘Em verdade eu vos digo, todas as vezes que não fizestes isso a um desses pequeninos, foi a mim que não o fizestes!’ 46Portanto, estes irão para o castigo eterno, enquanto os justos irão para a vida eterna”.


Palavra da Salvação
Glória a vós Senhor.





MEDITAÇÃO DO EVANGELHO
Padre Antonio Queiroz


Jesus assentar-se-á em seu trono glorioso, e separará uns dos outros.
Hoje, é com alegria que celebramos a solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo Rei do Universo. Com esta festa, encerramos o ano litúrgico; o próximo domingo já será o primeiro domingo do advento. O Evangelho mostra Jesus exercendo a sua realeza, no Juízo Final.
A palavra rei vem de reunir. O rei justo é o centro de unidade do povo do seu reino. Como um bom pastor, ele reúne as ovelhas dispersas e cuida das que estão doentes (primeira leitura).
Às vezes, dá impressão que Jesus é um rei fraco. Mas é justamente o contrário. Ele é tão poderoso que não precisa ficar mostrando a sua força a cada momento; mostra-a na hora certa. Ele deixa o joio crescer no meio do trigo, porque sabe o que fazer mais tarde, sem que os bons se percam e a justiça seja feita.
Jesus é o Rei do Universo. Não existe nada e ninguém mais forte nem mais inteligente do que ele. Nada é capaz de barrar o avanço do Reino de Deus no mundo.
Como nosso rei, Jesus prestou-nos o melhor serviço do mundo: tirou-nos do poder das trevas e nos deu a vida eterna. É o que diz a segunda leitura da Missa de hoje (1Cor 15,20-26).
E o Evangelho de hoje é a descrição do juízo final. Jesus, o Rei, vai dizer aos que cuidaram dos necessitados: “Vinde, benditos de meu Pai! Recebei como herança o Reino...” Depois dirá aos egoístas, que foram insensíveis diante do sofrimento do próximo: “Afastai-vos de mim, malditos! Ide para o fogo eterno...”
Os condenados tentarão se defender, mas o Rei será inflexível: o que fizeram ao próximo, fizeram ao próprio Jesus.
Na quinta-feira santa, ao lavar os pés dos discípulos, Jesus nos mostrou como Deus quer que exerçamos a autoridade: é cuidando dos súditos e servindo a eles. Ser chefe é cuidar das pessoas a ele confiadas, fazendo justiça com as que são injustiçadas. É para isso que a autoridade tem poder.
E deixar alguém, ao nosso lado, passar fome, ou andar nu ou doente, e não fazer nada por ele, é uma injustiça. Jesus vai cobrar de quem podia ajudar e não o fez.
“Se alguém quiser ser o primeiro, seja o último de todos, aquele que serve a todos!”(Mc 9,35).
Jesus é nosso Rei, total único. Para a administração política, ou para qualquer cargo de poder e autoridade, escolhemos apenas representantes de Jesus.
Certa vez, o grupo de jovens de uma Comunidade resolveu, num domingo à tarde, visitar o hospital. Eram jovens novinhos, alguns ainda adolescentes.
Visitando as enfermarias, viram um senhor coberto com um lençol, com apenas a cabeça de fora. Ficaram em volta da cama e começaram a rezar, pedindo a saúde para ele. Os jovens diziam: “Senhor, cure este doente! Que ele possa levantar-se desta cama e andar!”
Estava também na enfermaria um senhor visitando outro doente. Ele falou para os jovens: “Não adianta, ele não vai se levantar nem andar!”
Os jovens não deram ouvidos e continuaram rezando. No fim, ao se despedirem, disseram ao doente: “Deus vai ajudar e o senhor vai se levantar desta cama e andar!”
Novamente o homem disse: “Ele não vai andar!!!” Aproximou-se, puxou o lençol e mostrou para os jovens que o doente não tinha as duas pernas. E disse mais uma vez: “Eu não estou falando? Ele não vai andar. Olhem aí!”
Mas o mais interessante aconteceu depois: os jovens contaram para seus pais o acontecido. Um senhor rico da cidade ficou sabendo, foi ao hospital, pegou aquele doente, que era pobre e o levou para um hospital ortopédico especializado em próteses. Colocaram próteses nas duas pernas do homem e ele realmente se levantou e andou!
Jesus é o Rei do universo. Quando ele disse: “Pedi e recebereis”, empenhou nessa frase o seu nome e o seu poder divino. E Deus, como sabemos, pode tudo. Para ele nada é impossível. Inclusive fazer uma pessoa sem pernas andar.
Todo reino tem sua rainha; é a esposa do rei ou, se ele é solteiro, a sua mãe. Maria Santíssima é a nossa Rainha. Que ela interceda por nós junto ao Rei, seu Filho, a fim de que sejamos bons cidadãos do seu Reino.
Jesus assentar-se-á em seu trono glorioso, e separará uns dos outros.




VÍDEO DA SEMANA

Sofrimento, Desafio para Gigantes- Pe. Fábio de Melo






MOMENTO DE REFLEXÃO


Jogar ou recolher. Você escolhe.
Este é o slogan de campanha desencadeada pela Prefeitura de importante capital brasileira, estampado em cartaz que mostra uma mão sobre um pedaço de papel ao chão.
Tem a ver com educação. Tem a ver com cidadania. Convida o cidadão a refletir sobre o tipo de cidade que ele deseja para si: uma bela e limpa cidade ou ruas cheias de entulho.
Chama o cidadão à responsabilidade, a partir da sua decisão que, naturalmente, tem a ver com a sua formação moral, com sua ética, com seu comprometimento como cidadão.
Em verdade, tudo que nos rodeia, de alguma forma, é de nossa responsabilidade. E depende de nossas escolhas.
Vejamos que podemos morar em um bairro aprazível, mas somente teremos bons vizinhos, se cultivarmos a gentileza e a boa educação.
E isso é feito a partir de pequenos cuidados. Lembremos, por exemplo, de uma saída de carro muito cedo pela manhã, para o nosso trabalho.
Podemos retirar o carro da garagem sem barulho, sem acelerar ruidosamente e, portanto, sem acordar o vizinho que ainda dorme.
Ou podemos fazer todo o barulho que nos achamos no direito de produzir pensando que se nós estamos despertos, tão cedo, os outros também podem acordar à mesma hora.
Podemos limpar a frente de nossa casa, lavar a calçada, tomando cuidado para não sujar a frente da casa ao lado. Ou podemos, de forma descuidada, ir jogando tudo justamente para os lados e emporcalhando a frente das casas próximas.
Podemos ser gentis no trânsito, detendo-nos mínimos segundos a fim de permitir que outro carro, que aguarda no acostamento, possa adentrar a via à nossa frente.
Ou podemos ser totalmente insensíveis e deixar que o seu condutor canse de esperar, até a enorme fila de veículos findar.
Antipatia, simpatia. Nós decidimos se desejamos uma ou outra.
Podemos entrar no elevador e saudar as pessoas. Ou podemos fazer de conta que todas são invisíveis.
Podemos fazer uma gentileza e segurar o elevador um segundo para permitir a entrada de alguém que vem chegando, depressa.
Ou podemos apertar o botão e deixar que a porta se feche, exatamente à face de quem tentou chegar a tempo.
Podemos pensar somente em nós, viver como se mais ninguém houvesse no mundo.
Ou podemos viver, olhando em derredor, percebendo que alguém precisa de ajuda e ajudar.
Podemos fingir que somos surdos ou podemos nos dispor a escutar alguém a pedir informação a um e a outro e nos dispormos a ofertá-la.
Podemos fingir que somos cegos e não enxergar a pessoa obesa, em pé, no transporte público, ou a grávida, ou o idoso.
Ou podemos ser humanos e oferecer o nosso assento, com a certeza de que esse alguém precisa mais dele do que nós.
Mesmo que o cansaço esteja nos enlaçando, ao final do dia, os pés estejam doendo e o corpo todo diga: Preciso descansar.

Pensemos nisso e nos disponhamos a contribuir, desde hoje, com o mundo mais justo, harmonioso e feliz com que tanto sonhamos.