Páginas


(clique abaixo para ouvir a música)

LITURGIA DIÁRIA

LITURGIA DIÁRIA - REFLEXÕES E COMENTÁRIOS

Diário de Segunda-feira 25/05/2015


Segunda-feira, 25 de maio de 2015


“Faça o que puder, com o que tiver, onde estiver.” (Theodore Roosevelt)



EVANGELHO DE HOJE
Mc 10,17-27

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor!


Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 24“Ninguém pode servir a dois senhores; pois, ou odiará um e amará o outro, ou será fiel a um e desprezará o outro. Vós não podeis servir a Deus e ao dinheiro.
25Por isso eu vos digo: não vos preocupeis com a vossa vida, com o que havereis de comer ou beber; nem com o vosso corpo, com o que havereis de vestir. Afinal, a vida não vale mais do que o alimento, e o corpo, mais do que a roupa? 26Olhai os pássaros dos céus: eles não semeiam, não colhem nem ajuntam em armazéns. No entanto, vosso Pai que está nos céus os alimenta. Vós não valeis mais do que os pássaros? 27Quem de vós pode prolongar a duração da própria vida, só pelo fato de se preocupar com isso?
28E por que ficais preocupados com a roupa? Olhai como crescem os lírios do campo: eles não trabalham nem fiam. 29Porém, eu vos digo: nem o rei Salomão, em toda a sua glória, jamais se vestiu como um deles. 30Ora, se Deus veste assim a erva do campo, que hoje existe e amanhã é queimada no forno, não fará ele muito mais por vós, gente de pouca fé?
31Portanto, não vos preocupeis, dizendo: ‘O que vamos comer? O que vamos beber? Como vamos nos vestir? 32Os pagãos é que procuram essas coisas. Vosso Pai, que está nos céus, sabe que precisais de tudo isso.
33Pelo contrário, buscai em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão dadas por acréscimo.
34Portanto, não vos preocupeis com o dia de amanhã, pois o dia de amanhã terá suas preocupações! Para cada dia bastam seus próprios problemas”.


Palavra da Salvação
Glória a vós Senhor.







MEDITAÇÃO DO EVANGELHO
Alexandre Soledade


Bom dia!
Esse evangelho trás uma grande lição para os que estão na caminhada: A auto-análise.
Todos têm altos e baixos durante a caminhada. Às vezes passamos longos períodos na penumbra da fé. Vivemos por vezes, períodos consideráveis de aridez, conhecemos de perto a preguiça espiritual chamada de tibieza. Todos já passaram por ela. É a vontade de largar tudo, ficar em casa, descansar, repousar, dar um tempo, fugir, se refugiar, esconder-se, (…). E cada um tem sua forma peculiar de voltar para o Senhor após cada solavanco que somos acometidos. Mas hoje não falarei dela e sim da “arrogância espiritual”.
Buscar a santidade é como escalar degraus de uma pirâmide íngreme sendo mais fáceis os estágios inferiores do que os superiores, portanto quem esta num estágio mais alto, é preciso que busque o EQUILÍBRIO como grande aliado.
O que isso tem haver com evangelho de hoje?
Jesus tinha um olhar extremamente doce. Ele, por meio do seu olhar, conseguia (e ainda consegue) ver através das máscaras que costumamos colocar para nos proteger. Por vezes nos fingimos de fortes quanto à fé, mas é justamente nessa hora que demonstramos o quanto somos frágeis. Diz a química que um copo de vidro muito quente ao ser resfriado muito rapidamente, trinca e quebra. Talvez o segredo é não perder a quentura ou talvez tentar evitar se expor ao frio.
Nos olhos de Pedro Jesus viu se concretizar a tríplice negação. O evangelho narra que Pedro chorou profundamente após o olhar de Jesus. Ele hoje olha nos olhos do jovem rico e defere uma das colocações mais profundas e diretas que temos no evangelho de Marcos: “(…) Falta mais uma coisa para você fazer”.
O que seria isso que “falta”? Reflitamos a mensagem da primeira leitura:
“(…) Aos arrependidos Deus concede o caminho de regresso, e conforta aqueles que perderam a esperança, e lhes dá a alegria da verdade. Volta ao Senhor e DEIXA OS TEUS PECADOS, suplica em sua presença e diminui as tuas ofensas. Volta ao Altíssimo, desvia-te da injustiça e detesta firmemente a iniquidade”. (Eclesiástico 17, 20-23)
O orgulho daquele jovem não o permitiu que continuasse a crescer. Talvez não aceitasse que ainda tinha algo por deixar. Quantas vezes também nos comportamos assim? Dominados de tamanha prepotência nos achamos a “última bolachinha do pacote”? É triste, mas vi muitos sucumbirem assim, inclusive padres, pregadores, animadores e coordenadores: congelados pelo frio estremo da prepotência!
Precisamos colaborar também. Precisamos parar de idolatrar personalidades, em especial as que levam a palavra de Deus, pois são humanas, erram, são frágeis e que também podem a qualquer momento ser tentadas a errar. Precisamos mudar nosso foco. Parar de convidar as pessoas porque a missa será com “padre tal”, pois o padre tal NÃO É MAIS IMPORTANTE que Jesus que se faz alimento na celebração. Não é o pregador fulano de tal que opera milagres e sim o Espírito Santo que se manifesta por sua fidelidade e pura graça de Deus. “(…) PARA OS SERES HUMANOS ISSO NÃO É POSSÍVEL; mas, para Deus, é. Pois, para Deus, tudo é possível”.
Essas pessoas que estão degraus acima de nós devem vigiar cada vez mais, pois nunca se viu tamanha caça aos seus erros pelos meios de comunicação, professores universitários, ateus, … Precisamos entender que sempre falta alguma coisa e só seremos completos em Deus.
E quanto a nós, o que falta ainda além da busca pelo EQUILBRIO?
“(…) Em seguida, convocando a multidão juntamente com os seus discípulos, disse-lhes: Se alguém me quer seguir, renuncie-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me. Porque o que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á; mas o que perder a sua vida por amor de mim e do Evangelho, salvá-la-á. Pois que aproveitará ao homem ganhar o mundo inteiro, se vier a perder a sua vida?” (Marcos 8, 34-36)
Na verdade os santos de nossa igreja não foram santos por terem escalados sozinhos os degraus da santidade e sim por quererem incansavelmente ver você também subir.
Quem caiu, levante! Ninguém disse que ao subir não teriam arranhões. Abandone os excessos, pois favorecerá o equilíbrio.
Um imenso abraço fraterno.






MOTIVAÇÃO NO TRABALHO


A ilusão da saída mágica
Luiz Marins


Muitos de nós queremos encontrar uma saída mágica para nossos problemas.  Em vez de enfrentarmos a dura verdade de que somos os únicos responsáveis por resolvê-los, ficamos buscando uma saída mágica, milagrosa, que aconteça independentemente de nosso esforço. E com isso, muitas vezes, aumentamos o problema deixando-o crescer até o ponto do desespero.
Conheço pessoas que querem resolver seus problemas culpando outras pessoas. Colocam em suas mentes que os outros é que foram os responsáveis e, portanto devem resolvê-los e não elas mesmas.
Às vezes cometemos erros (pequenos ou grandes) que trarão consequências muitos anos depois. Às vezes, mesmo por omissão nossa, criamos problemas que agora nos atormentam e, em vez, de enfrentá-los com a consciência de que erramos, ficamos com raiva de nós mesmos e novamente buscamos uma saída mágica. Alguém vai ter que pagar por isso me disse uma empresária ao se deparar com problemas que ela mesma criou no passado.
Ocorre também que pessoas em quem muito confiamos nos traem. Quantos empresários são vítimas de empregados desonestos em quem depositavam total confiança? Quantos empregados também se veem abandonados por patrões numa hora de extrema necessidade? Quantas pessoas que se diziam nossas amigas de repente mostram sua verdadeira face de falsidade?
O que fazer? Novamente não esperar nenhuma saída mágica. É enfrentar a verdade da vida e assumir a realidade de que teremos, muitas vezes que recomeçar, trabalhar dobrado, rever nossos antigos planos.
E tudo isso sem jogar a toalha, sem perder a crença no ser humano, sem perder o entusiasmo pela vida, pois como dizia Churchill, sucesso é a habilidade de passar de fracasso em fracasso sem perder o entusiasmo. E é nessas horas que você irá descobrir que o seu Deus estará sempre ao seu lado e muitas vezes só Ele estará disponível para lhe ouvir e lhe dar forças para continuar lutando.
Esqueça as saídas mágicas. Assuma seus erros e recomece, sem perder o entusiasmo.
Pense nisso. Sucesso!






MOMENTO DE REFLEXÃO


Dias de incerteza pedem reflexão, tempo para pensar, mas tudo o que normalmente fazemos é ficarmos agitados, o medo, a ansiedade e até o desespero tomam conta de nós.
A alma aflita fica transtornada, e grita.
Todo o corpo reage mal...
Aprenda com a natureza.Silencie!
Ao agitar a água no barro, ela se turva, mas se deixá-la descansar, ela fica límpida.
Assim somos nós nos momentos de incerteza, naqueles momentos onde não sabemos o que fazer, quanto mais nos afligimos, mais turvo ficamos.
Existem problemas que só o tempo pode resolver. situações que por maior que seja o nosso empenho, não encontramos uma resposta favorável.
É o convite da Vida, para uma reflexão:
- onde estou caminhando?
- o que estou plantando?
- eu me amo?
- sou feliz?
Reflita e mude o que precisa ser mudado.
As vezes, a vida só está esperando uma atitude, um gesto no caminho da mudança,  para que o problema que tanto nos aflige, seja solucionado, até mesmo sem a nossa participação.
"O tempo é a exata medida das nossas atitudes, reflexo direto do que desejamos, consequência do que fazemos e deixamos de fazer, cronometricamente justo, certo e exato."
Pense nisso!



Paulo Roberto Gaefke

Diário de Domingo 24/05/2015


Domingo, 24 de maio de 2015


“Unir-se é um Bom Começo...Saber Cultivar a União é uma Conquista.”

 Domingo de Pentecostes

EVANGELHO DE HOJE
Jo 20,19-23

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo João.
— Glória a vós, Senhor!


9Ao anoitecer daquele dia, o primeiro da semana, estando fechadas, por medo dos judeus, as portas do lugar onde os discípulos se encontravam, Jesus entrou e, pondo-se no meio deles, disse: “A paz esteja convosco”.
20Depois dessas palavras, mostrou-lhes as mãos e o lado. Então os discípulos se alegraram por verem o Senhor.
21Novamente, Jesus disse: “A paz esteja convosco. Como o Pai me enviou, também eu vos envio”. 22E, depois de ter dito isso, soprou sobre eles e disse: “Recebei o Espírito Santo. 23A quem perdoardes os pecados, eles lhes serão perdoados; a quem não os perdoardes, eles lhes serão retidos”.



Palavra da Salvação
Glória a vós Senhor.







MEDITAÇÃO DO EVANGELHO
Pe. Antonio Queiroz


Como o Pai me enviou, também eu vos envio: Recebei o Espírito Santo!
Hoje celebramos com alegria a solenidade de Pentecostes, que é a vinda do Espírito Santo. O fato está narrado na primeira Leitura e no Evangelho. O Evangelho narra que Jesus nos mandou o Espírito Santo a fim de continuarmos a sua missão na terra: “Como o Pai me enviou, também eu vos envio. E, depois de ter dito isso, soprou sobre eles e disse: Recebei o Espírito Santo!”
O Evangelho destaca também que o Espírito Santo veio sobre os Apóstolos para lhes dar o dom de perdoar os pecados: “A quem perdoardes os pecados, eles lhes será perdoados; a quem não os perdoardes, eles lhes serão retidos”.
Jesus é o “Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo” (Jo 1,29); e a Igreja é a continuadora de Jesus, levando esse perdão a todos os homens e mulheres do mundo.
Neste pequena trecho do Evangelho, Jesus fala duas vezes: “A paz esteja convosco”. Dá impressão que essa foi a finalidade de tudo: dar-nos a paz, uma paz completa e permanente. O pecado gera sentimento de culpa, o que nos tira a paz. Sem paz, a pessoa não tem alegria, nem felicidade, nem força para agir e fazer o bem. Como que é importante o sacramento da confissão!
Também o perdão que nos damos uns aos outros faz bem. Ele traz a paz tanto para quem é perdoado como para quem perdoa. Há pessoas que só vêem as limitações do próximo. Isso é uma “miopia”, porque as pessoas têm muito mais qualidades do que defeitos. Destacar as qualidades de uma pessoa é um incentivo para que ela vença as suas falhas e melhore de vida.
A paz é melhor que as riquezas, que as honras e melhor até que a saúde. Mas a paz não nos vem isolada; ela é fruto da justiça e do perdão. Quem é justo e perdoa torna-se uma fonte de paz no mundo.
“Estando fechadas, por medo dos judeus, as portas...” Com esse medo todo, dá impressão que, se o Espírito Santo não tivesse vindo, a Igreja teria acabado ali mesmo.
O Espírito Santo tira o medo exagerado, e acrescenta à nossa coragem a confiança de que Deus fará também a parte dele e nos defenderá. “Se pegarem em serpentes e beberem veneno mortal, não lhes fará mal algum” (Mc 16,18).
Na primeira Leitura, o Espírito Santo vem como Luz e Força para os discípulos. Luz para nos mostrar o caminho, e força para seguimos esse caminho.
Outro dado interessante é que o Espírito Santo não veio sobre indivíduos, mas sobre a Comunidade cristã reunida. Ele não deseja destacar pessoas, mas sim a Comunidade, que é o Corpo Místico de Cristo e o principal instrumento de construção do Reino de Deus no mundo.
A Igreja (Comunidade) é a grande agente transformadora do mundo; nós somos membros, ou peças dessa máquina.
Eu vou contar um fato acontecido no Estado do Acre, em 1981. João Eduardo era um senhor, pai de família e líder da Comunidade rural onde ele morava.
O governo desapropriou uma grande área de terra e encarregou o João Eduardo de fazer a distribuição para as famílias de agricultores sem terra.
Durante esse trabalho, João descobriu que havia um atravessador vendendo lotes do assentamento. João o procurou, pediu que ele parasse com aquele ato ilegal, e ameaçou denunciá-lo. O atravessador o ameaçou de morte, caso o denunciasse. Mesmo assim, João Eduardo o denunciou. E não deu outra: ele foi assassinado dia 18/01/1981.
O Espírito Santo nos dá coragem para enfrentar até ameaça de morte, para fazermos o bem e implantarmos a justiça. João Eduardo sabia que a nossa existência não a morte, mas é eterna. E ele acreditava que, se lhe acontecesse alguma coisa, a providência divina não abandonaria a sua família, como de fato não abandonou.
Após a ascensão, os discípulos foram para Jerusalém e se reuniram, a espera do Espírito Santo que Jesus havia prometido. E ali, “todos eles perseveravam na oração em comum, junto com algumas mulheres, entre elas Maria, mãe de Jesus” (At 1,14). Que Maria Santíssima esteja também em nosso meio, ela que é a esposa do Espírito Santo.
Como o Pai me enviou, também eu vos envio: Recebei o Espírito Santo!






VÍDEO DA SEMANA


O sacerdócio da Amizade_ Pe Fábio de Melo





https://www.youtube.com/watch?v=FvEKSPKmEbc






MOMENTO DE REFLEXÃO

"Nada é bastante para quem considera pouco o que é suficiente."
Confúcio (Kung-Fu-Tse)

122 pares de sapatos e ela não encontrava um que servisse para aquela festa. 20 ternos e ele estava achando todos um lixo. Geladeira cheia e o menino batia a porta por não encontrar uma coisa gostosa. Calmante forte, com tarja preta e receita, mas eles não conseguiam dormir.
Carro do ano na garagem, mas não sabiam para onde ir. Casa de luxo na praia, mas estava fechada a mais de meses... Celular último tipo......... DVD, Karaokê, Notebook, Câmera digital, Vídeo Game In Box, jogos de última geração, e muita, muita insatisfação.

 Estamos nos armando de tudo o que é tipo de tranqueira material para suprir o vazio que nada preenche. Vamos ao supermercado esperando encontrar felicidade nas prateleiras, mas voltamos frustrados, com o carro cheio e a alma vazia.

 Nunca o homem teve tanto acesso a Deus e nunca ficou tão distante como agora, tantos templos, tantas religiões, tantas definições e ideologias, e mesmo assim, o homem se afasta cada vez mais do seu Criador.

 Por isso a carência afetiva, as doenças nervosas, a violência que se espalha, o consumismo que gera as diferenças sociais tão brutais.

 E nada sacia o homem, quanto mais ele acumula, quanto mais possui, mais vazio vai se tornando.

 Aproveite seu dia, busque encontrar Deus pelo caminho, na pessoa que sentou-se ao seu lado no ônibus, no vizinho que você não cumprimenta já faz tempo, no animal abandonado e que você quase atropela, na árvore que seca bem em frente á sua casa, no cidadão deitado no banco da praça, no filho que se embriaga e você nem vê, na filha que sofre a desilusão do primeiro amor e você não sabe.

 Quantos gritam onde está Deus?, cegos pelo orgulho que não permite ver que Ele nunca se ausentou, sempre esteve na sua vida, no seu dia, na sua família, mas nunca foi chamado, a não ser nas desgraças e nos momentos de dor e sofrimento.

Você convidou Jesus para almoçar com você hoje? No dia do seu casamento você mandouo primeiro convite para Ele? Na sua formatura Ele estava presente? Hoje ao levantar-se você falou com Ele? Você contou do seu amor, da sua alegria no trabalho? Você quer saber onde está Deus?


Olhe para a sua vida, como você trata os seus, olhe para a sua casa, reveja suas atitudes diárias.Os atos falam mais do que as palavras e tudo o que fazemos, são às verdadeiras orações que levamos até Ele. Por isso, antes de fazer sua oração repetida, velha e cansada da mesma ladainha, coloque um "fogo novo" na sua vida: convide Jesus para participar de todos os seus momentos, e assim, você será preenchido, saciado, envolvido pelo amor que nunca acaba, pela água que sacia a tua sede, e então, mesmo com muito pouco, serás plenamente feliz, porque Ele veio para que todos tenham vida, e tenham vida com abundância.


© Paulo Roberto Gaefke



Diário de Sábado 23/05/2015


Sábado, 23 de maio de 2015


“O nosso caminho é feito por nossos próprios passos, mas a beleza da caminhada, depende daqueles que vão conosco.”



EVANGELHO DE HOJE
Jo 21,20-25

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo João.
— Glória a vós, Senhor!


Naquele tempo:20Pedro virou-se e viu atrás de si aquele outro discípulo
que Jesus amava, o mesmo que se reclinara sobre o peito de Jesus durante a ceia e lhe perguntara: 'Senhor, quem é que te vai entregar?'
21Quando Pedro viu aquele discípulo, perguntou a Jesus: 'Senhor, o que vai ser deste?'
22Jesus respondeu:
'Se eu quero que ele permaneça até que eu venha, o que te importa isso?
Tu, segue-me!'
23Então, correu entre os discípulos a notíciade que aquele discípulo não morreria.
Jesus não disse que ele não morreria, mas apenas:
'Se eu quero que ele permaneça até que eu venha, que te importa?'
24Este é o discípulo que dá testemunho dessas coisas e que as escreveu; e sabemos que o seu testemunho é verdadeiro.
25Jesus fez ainda muitas outras coisas, mas, se fossem escritas todas, penso que não caberiam no mundo os livros que deveriam ser escritos.



Palavra da Salvação
Glória a vós Senhor.







MEDITAÇÃO DO EVANGELHO
Victor Rangel


No Evangelho de hoje dois aspectos despertaram em mim algo novo.

João, ao narrar a conversa de Pedro com Jesus, lembra de que o discípulo a que Pedro se refere era o mesmo que outrora se reclinou sobre o peito de Jesus. É preciso ter intimidade com alguém para ter este gesto de chegar perto, de reclinar sua cabeça sobre o peito de quem é íntimo, de trocar palavras ao pé do ouvido como fez João com seu amigo Jesus. Nos dias de hoje o povo de Deus têm sofrido de uma carência desta intimidade com Deus,decorrente em sua maioria de uma falta de experiência pessoal, da ausência de conhecimento sobre a Pessoa do nosso Deus que se encarnou em Jesus Cristo. Vou além, atualmente nossos irmão têm vivido uma Fé sem fundamento, praticado uma vivência de Fé sem sentido, e por que não encontram sentido nesta vivência? É simples, porque não viveram ainda uma experiência real, concreta, de conhecer o Deus a quem professam vossa Fé. É urgente que nós que busquemos, incessantemente, esta intimidade com Jesus, sim, porque temos durante nossa caminhada buscado conhecê-LO e conhecendo-O nos apaixonamos por ELE, por SUA IGREJA, por seus sagrados preceitos, nos direcionemos a estas pessoas carentes de Jesus e anunciemos com Parresia (palavra grega que significa entusiasmo causado por um apaixonamento por Jesus, por sua Igreja, por sua Palavra) a Palavra de Deus.

Outro aspecto que me chamou a atenção é quando João vai falar no versículo 24: "Este é o discípulo que dá testemunho dessas coisas e que as escreveu; e sabemos que o seu testemunho é verdadeiro."

Só dá testemunho verdadeiro de algo ou de alguém, quem verdadeiramente conhece e convive todos os dias com o que se
pretende testemunhar. Mas hoje não é somente Vontade de Deus este anúncio do Seu Amor, esta vivência do seu Evangelho, mas é, incontestavelmente, uma necessidade urgente da humanidade conhecer este maravilhoso Deus, através de quem O conhece, nós precisamos pregar o Evangelho com nossas vidas, com Parresia, precisamos sair das sacristias, das capelas, precisamos evangelizar na Política, na Universidade, na mesa de um bar, na praça de nossa cidade, não com insensatez ,nem com imprudência, não gerando escândalos, mas com a ousadia de quem é cheio do Espírito Santo e dá seu sangue pelo Testemunho da verdade. João Paulo II, nosso Santo Papa que está no céu orando por nós, profeta de nosso tempo, nos convida a sermos ousados, nos convida a viver esta parresia de quem ama a Deus, nos convoca a causa de Jesus, que é amar,
e por amor levar a todos o conhecimento da Verdade que nasce do coração de Deus.

Por isso no dia de hoje te convido e te convoco, meu irmão, a conhecer este Deus que mudou minha vida e que quer
mudar a sua também, que separou os meu erros de quem fez errado, e tem derramado o Seu amor em meu coração, e tem me feito um Homem feliz em todos os aspectos, vivendo hoje o que é devido para mim segundo a Vontade de Deus, Deus que não tira os olhos de mim, nem de você. Deus que não desistirá de você até o último momento de sua vida.

Seja de Deus onde quer que você esteja, porque Deus é seu onde quer que você esteja. Diante de todo esse barulho que nos impede de ouvir a Palavra que nos é anunciada, deixa o silêncio te ensinar todas as lições que ele têm para te dar.
Deus abençoe.

victor_rangel_1@hotmail.com
www.reflexaoliturgiadiaria.blogspot.com







CASA, LAR E FAMÍLIA



Cortes na Cozinha Japonesa


Hantsukigiri (corte meia-lua)
Como diz o próprio nome, é uma forma de cortar os legumes em formato de meia-lua. Inicialmente corta-se o legume longitudinalmente (no sentido do seu comprimento), dividindo-o em duas partes. O segundo passo é começar cortando da extremidade em tamanhos regulares e ligeiramente grossos. Entretanto, essa espessura pode variar de acordo com cada receita.Os legumes mais utilizados são o nabo comprido, a cenoura e a beringela.

Butsugiri (cortes irregulares)
Neste tipo de corte não há, em especial, formatos e tamanhos padrões. No entanto, de uma maneira geral, é um procedimento adotado em legumes razoavelmente longos, fazendo-se cortes largos e grossos, sem medir, de forma irregular. É muito utilizado em cebolinhas e bardanas. No caso das cebolinhas, é comum adotar este corte em ensopados, cozidos e nas receitas chinesas.

Hosogiri (corte fino)
É um corte básico para iniciar alguns tipos de corte e utilizado para cortar legumes como nabo, cenoura, batata inglesa, cebola e pepino. Comece cortando pelo canto do legume na espessura de 1-2 mm, e com o auxílio dos dedos regule a espessura afastando as mãos gradativamente de onde está sendo cortado. Hosogiri pode ser cortado na forma arredondada ou no sentido do comprimento. Nesse caso, corte os legumes em pedaços de 5-6 cm.

Nanamegiri (corte diagonal)
É um corte indicado para fazer com que o legume absorva melhor o tempero. Corta-se na diagonal colocando o legume na horizontal e passando a faca inclinadamente.

Sengiri (corte em filetes)
É um corte feito para deixar os legumes em filetes longos e finos. O procedimento deve ser feito inicialmente cortando o legume em uma espessura bem fina, começando pela sua extremidade. Coloca-se então inclinadamente um sobre o outro e corta-se em filetes de 1 a 2mm, a contar da extremidade e a 6cm de comprimento no caso de, por exemplo, nabo comprido, cenoura e pepino. No caso do repolho e do gengibre, esta medida pode variar.







MOMENTO DE REFLEXÃO

CHEGUEI AOS 60 .... Confesso que eu esperava: Com meus 60 anos cumpridos e rodeada de amigos da mesma idade, acreditava que minha vida mudaria radicalmente para pior... Pensei que já era velha para fazer muitas coisas e que não poderia continuar no ritmo de vida que levava, e confesso que estou surpresa...

Minha vida mudou sim, mas não como eu pensava. Essa é minha experiência pós menopausa  Percorro as prateleiras do supermercado e vou até a perfumaria e cosméticos... e já não compro absorventes ! ISSO É ECONOMIA!

O dia que começaram os “ CALORES”, pensei : Ah! Isso se complica…mais rapidamente encontrei uma solução: guardei meus casacos de lã, cachecóis, polainas etc... E comprei vestidos decotados , de alcinhas, camisetas, blusinhas de costas de fora… ISSO SE CHAMA SENSUALIDADE!

Minha família é bonita, meus filhos já são grandes, os mais velhos estão todos casados, e os solteiros tem muita atividade. Já são independentes. Meus netos, eu os mimo e faço todas suas vontades, pois não sou eu que os educo... Mas tenho tempo livre para desfrutar com meus amigos de saídas, sem horários, de caminhar e conversar, de olhar o nosso caminho percorrido e de projetar o que nos falta percorrer. Descubro a cada dia , que esta era a vida que sempre queríamos viver com a união de uma família . ISSO SE CHAMA AMOR !

O ginecologista me falou de dieta, ginástica, osteoporose, anti-oxidantes, etc, etc... E sei que tudo isso é bom para mim... Terças e quintas faço massagen localizada com uma super professora... Quarta, natação, e sexta, PILATES... E quando posso caminho com minhas amigas. Os antioxidantes melhoraram meu cabelo, minhas unhas e minha pele. Me sinto bem melhor de quando tinha 30 anos, emagreci um pouco e me sinto EXPLÊNDIDA! ISSO SE CHAMA SAÚDE!

Quando eu era mais jovem e criava meus filhos , desejava dormir, ler, usar roupa branca, olhar as vitrines, ver filmes de noite... Tudo isso era impossível... Mas chegou a menopausa! E minha vida mudou, durmo pelas manhãs, leio, estudo, passeio, vou para onde eu quero, e até viajei sozinha para o exterior para ver os meus filhos. A menopausa me trouxe descanso e liberdade!. ISSO SE CHAMA PAZ INTERIOR!

Tudo isso para mim hoje significa: ECONOMIA,SEXO,SENSUALIDADE,AMOR, SAÚDE,DESCANSO,PAZ INTERIOR E PROJETOS.. Sinto que passei por muitas etapas na minha vida , que ganhei muita experiência, algumas com muito esforço e trabalho, outras com tristezas e alegrias. E hoje com os meus 60 anos posso olhar para traz com muita serenidade e paz de espírito.

Vejo uma família maravilhosa com filhos lindos que já voam com suas próprias asas, e meu ninho não está vazio. Tenho boas lembranças…a certeza de ter feito o melhor… serenidade, alegrias e projetos…

A vida na menopausa não se mutila, não termina, pelo contrário, começa uma nova etapa, muito rica, profunda e bonita, prazerosa se você se propõe a novos projetos... Estudar, dançar, cantar, viajar, plantar orquídeas, pintar um quadro, caminhar em silêncio, fazer meditação , não importa o que….basta você se propor a fazer o que você gosta…

Sinto que sempre me sentirei jovem porque isso está dentro de mim e devo cultivar a ilusão e os sonhos e os transformar em projetos...


A vida não foi feita para DESPERDIÇAR!... senão simplesmente para: VIVER! DESFRUTE DELA O MÁXIMO!

Diário de Sexta-feira 22/05/2015


Sexta-feira, 22 de maio de 2015


“A arte de vencer se aprende nas derrotas.” (Simon Bolívar)



EVANGELHO DE HOJE
Jo 21,15-19

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo João.
— Glória a vós, Senhor!


Jesus manifestou-se aos seus discípulos 15e, depois de comerem, perguntou a Simão Pedro: “Simão, filho de João, tu me amas mais do que estes?” Pedro respondeu: “Sim, Senhor, tu sabes que eu te amo”. Jesus disse: “Apascenta os meus cordeiros”.
16E disse de novo a Pedro: “Simão, filho de João, tu me amas?” Pedro disse: “Sim, Senhor, tu sabes que eu te amo”. Jesus disse-lhe: “Apascenta as minhas ovelhas”. 17Pela terceira vez, perguntou a Pedro: “Simão, filho de João, tu me amas?” Pedro ficou triste, porque Jesus perguntou três vezes se ele o amava. Respondeu: “Senhor, tu sabes tudo; tu sabes que eu te amo”. Jesus disse-lhe: “Apascenta as minhas ovelhas. 18Em verdade, em verdade te digo: quando eras jovem, tu te cingias e ias para onde querias. Quando fores velho, estenderás as mãos e outro te cingirá e te levará para onde não queres ir”. 19Jesus disse isso, significando com que morte Pedro iria glorificar a Deus. E acrescentou: “Segue-me”.


Palavra da Salvação
Glória a vós Senhor.







MEDITAÇÃO DO EVANGELHO
Alexandre Soledade


Bom dia!
Ao recordar o que escrevi ontem, esse evangelho acaba me fazendo refletir muito nossas respostas ao convite de Deus, pois cada um de nós, sem exceção, por vezes também fomos questionados por Deus sobre nosso o amor que temos a Ele e a seu projeto.
Esses dias me peguei reclamando de coisas pequenas e corriqueiras na lida com meu filho, que a idade (4 anos) e a máxima curiosidade o fazem insistentemente desobedecer os pedidos nossos. Puxa vida! Como brigamos com aqueles que nós amamos?
Ver meu filho fazer algo que eu e minha esposa já o alertarmos que não deveria ser feito nos deixa extremamente irritados. A curiosidade de ver como um brinquedo funciona por dentro valia a pena a bronca que levaria em seguida. Talvez!
Nem tudo que a curiosidade nos convida nos dará um feedback positivo. No caso do meu filho, sobrou um canto de sofá, um castigo e um sermão. Foi nesse momento que me perguntei: E Deus? Como Ele responde minhas “curiosidades”?
“(…) Tú me amas”?
Refleti que por vezes, no relacionamento com os outros, nos comportamos como o administrador infiel. Pedimos perdão a Deus de nossas falhas, mas não temos a mesma tolerância nas falhas dos outros.
Noto também que nos comportamos como crianças “birrentas” daquelas que adoram dar escândalo em supermercado, de se jogar no chão na frente das pessoas, dar faniquito, quando não conseguimos o que desejamos. Comportamo-nos como crianças de quatro anos, imaturas, que desejam tudo, mas não tem o mesmo empenho para trabalhar para se obter o que tanto deseja. Por vezes queremos um “Deus” avô ou avó que fará tudo que eu quiser e que estragará a educação que os pais lutam para dar
Peço muito a Deus e com certeza continuarei a pedir, mas o que realmente preciso pedir?
“(…) Tú me amas”?
Conheço um senhor que me ensinou sua filosofia família. Dizia ele: “Se preciso, luto para ter, se apenas quero, dá par esperar”.
“(…) Pedi e se vos dará. Buscai e achareis. Batei e vos será aberto. Porque todo aquele que pede, recebe. Quem busca, acha. A quem bate, abrir-se-á”. (Mateus 7, 7-8)
Amar a Deus “da boca pra fora”, como Pedro o fez antes da tríplice negação, fazemos todos os dias quando me cerco de desejos egoísta e fúteis. Se coordeno e não formo novos que me sucedam, não trabalhei direito. Se meu orgulho vale mais que o bem maior e coletivo, não sou cristão; Se sou padre, ministro ou catequista e realizo minha atribuição de cara amarrada, dando trabalho, sendo contra tudo, criticando os diferentes, por que raios digo que faço o que Deus quer?
“(…) Tú me amas”?
Sem o Espírito Santo não dá para amar!!
Domingo é pentecostes, faça uma prece! Peça uma nova efusão na sua vida! É só abrir a porta do coração. Deus vai entrar…
“(…) Eis que estou à porta e bato: se alguém ouvir a minha voz e me abrir a porta, entrarei em sua casa e cearemos, eu com ele e ele comigo”. (Apocalipse 3, 20)
Não há tempo e nem idade. Comecemos a pedir o que precisamos e depois o que queremos.
Um Imenso abraço fraterno. Bom fim de semana!





CULINÁRIA


Sobremesa de morango

Creme branco:
1 lata de leite condensado
1 lata de creme de leite
A mesma medida da lata, de leite
1 gema
1 colher cheia de amido de milho

Recheio:
+/- uns 30 morangos grandes picados em cubinhos
1 lata de creme de leite
Cobertura:
300g de chocolate ao leite
1 lata de creme de leite (sem soro)
modo de preparo

Creme branco:

Dissolva o amido de milho em um pouco do leite, e despeje todos os ingredientes em uma panela.
Leve ao fogo, mexa até engrossar e reserve. ”obs: Se o creme não engrossar coloque mais amido de milho dissolvido no leite.
Cobertura:
Derreta o chocolate em banho-maria ou no microondas e acrescente o creme de leite (sem soro).

Montagem
Em um refratário coloque em ordem metade do creme branco/ metade dos morangos/ metade do creme de leite/ o restante do creme branco/ o restante dos morangos e o restante do creme de leite; Finalize com a cobertura.
Leve à geladeira e deixe gelar por aproximadamente 4 a 6 horas.

Fonte:http://tvg.globo.com/receitas/sobremesa-de-morango-4ecbaa8fbd8b7c1dbb00e89d




Sobremesa Hula-Hula

INGREDIENTES

12 gramas de gelatina em pó sem sabor

01 lata de leite condensado

02 latas de de suco de abacaxi concentrado (a mesma lata do leite condensado)

02 colheres de sopa de folhas de hortelã

01 caixa de gelatina de abacaxi

01 lata de abacaxi em calda


PASSO A PASSO

Junte 5 colheres de sopa de água fria à gelatina sem sabor e leve ao fogo em banho-maria até dissolver.

Reserve.

Bata no liquidificador o leite condensado, o suco de abacaxi, a hortelã e a gelatina reservada, até obter um creme homogeneo.

Coloque o creme de hortelã até a metade das taças individuais e leve para gelar.

Prepare a gelatina de abacaxi conforme as instruções da caixinha.

Coloque ewm um recipiente e deixe esfriar por cerca de 1 hora, até começar a endurecer.

Eqto isso, pique o abacaxi em calda em pedaços e distribua sobre o creme de hortelã gelado.

Cubra com a gelatina de abacaxi e leve para gelar por, no mínimo, 4 horas.

Fonte:http://www.receitaculo.com/receita/10566/






MOMENTO DE REFLEXÃO


A lamentação é a "oração de louvor" ao diabo, ou as forças do Mal, como queira.
Quem permanece na reclamação fácil, só vê a sua vida e a sua situação piorar.
Pior, parece que os "lamurientos", vivem para se reunir e disputar quem está mais "desgraçado".
Um diz:
- Estou devendo mais de 10 mil reais, já não durmo! O outro já emenda:
- Hum, isso não é nada, eu devo mais de 50 mil, já nem acordo.
Outra reclama que o marido bebe muito: - meu marido bebe mais de 3 doses de pinga por dia.
A outra já querendo "aparecer", replica: - O meu toma 1 litro só no café da manhã...
 É um festival de "desgraça" para todos os lados, e as pessoas vão se prendendo na teia de aranha que é a reclamação fácil.
 A reclamação é a porta de entrada para uma vida de insucesso, de fracassos e muita dor.
Ora, aquele que desperta para a vida, sabe que se ficar de braços cruzados, nem o ônibus vai parar para ele.
 Até para pegar um ônibus é preciso "dar sinal", levantar o braço, fazer um esforço.
 Pois eu te convido a levantar o braço e selar a boca para as coisas ruins.
 Faça um contraponto, seja luz, seja esperança, seja batalha viva.
Tome posse da sua vida, tome posse do que lhe aflige.
Se o terreno do vizinho está vazio e servindo como lixão, não ligue para a Prefeitura para denunciar, antes, ligue para o vizinho e peça licença para plantar flores, criar uma pequena horta, até ele resolver construir.
Convide alguns vizinhos dispostos e crie a horta comunitária, o jardim das belezas, e você vai ver, onde alguém toma posse de algo, as pessoas respeitam, não jogam mais lixo.
Então, tome posse de você, diante dos problemas (quem não os tem?), seja prático, objetivo e veja o lado bom de cada coisa.
O diabético, deve dizer pela manhã!
- Graças a Deus, ela está sob controle!
O endividado deve agradecer por não ter feito nenhuma nova dívida.
O parente do "viciado", deve continuar buscando ajuda incessantemente, amorosamente,
mas sem deixar de viver a sua vida.
O que perdeu um ente querido deve "viver o luto", mas não por 10, 15, 20 anos ou mais.
Tudo tem seu tempo debaixo do sol.
Fazer-se de vítima, de coitadinho que não entende porque é "tão sofrida a sua vida", não ajuda em nada, pelo contrário, só prejudica.
Tome posse da sua vida, do seu falar, da sua alegria, das tristezas, das certezas, das emoções,
dos desejos reprimidos, do gosto amargo e do doce que ficou na boca.
 Junte tudo, misture e levante o braço: dê sinal para o ônibus da vida que passa todos os dias na porta da sua casa, e as vezes, você nem vê.
É hora de pegar a condução para a felicidade, e você sabe, "sem reclamar, o ponto chega bem mais depressa."
Tome posse de você!



 Paulo Roberto Gaefke